A exposição itinerante “Cerâmica Portuguesa”, da Associação Portuguesa de Cidades e Vilas de Cerâmica, vai ser inaugurada hoje, dia 10 de maio, às 18h, na Biblioteca Municipal de Reguengos de Monsaraz. A mostra vai estar patente até ao dia 31 de maio e pode ser visitada de segunda-feira a sábado entre as 10h e as 12h30 e das 14h às 17h30.

Em exposição vão estar 51 peças representativas da tradição cerâmica de 22 municípios que integram a Associação Portuguesa de Cidades e Vilas de Cerâmica. A mostra integra, por exemplo, uma jarra das Caldas da Rainha, um vaso senhorial de Redondo, uma terrina de sopa e um tacho de Reguengos de Monsaraz, um alguidar de Viana do Alentejo, uma bilha de água de Vila Nova de Poiares, uma taça de três pés de Tondela, um cântaro do Fundão, um prato de aperitivos da Batalha, um alcatruz de Loulé e um prato de Coimbra.

Quem visitar a exposição poderá também apreciar peças antigas, como uma travessa e uma terrina de Condeixa-a-Nova que são do século XVII, uma telha de Oliveira do Bairro do período entre 1902 e 1914, um galo e uma galinha de Barcelos datados de 1963, um boião de farmácia (século XVIII) e um prato (século XVIII-XIX) de Viana do Castelo, uma forma de pão de açúcar (século (XVI-XVII) de Aveiro e um prato de peixe (meados do século XX) de Redondo.

Esta mostra integra a 9.ª edição da “Buongiorno Ceramica!”, da Associação Italiana de Cidades de Cerâmica, que por decisão do Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial das Cidades da Cerâmica foi alargada a outros países. O formato desta iniciativa visa valorizar e promover a arte da cerâmica organizando eventos e atividades abertas ao público, envolvendo artesãos, associações e entidades.

O Município de Reguengos de Monsaraz foi um dos fundadores da Associação Portuguesa de Cidades e Vilas de Cerâmica, que surgiu em 2018 e atualmente integra 26 municípios. O Centro Oleiro de São Pedro do Corval, localidade do concelho de Reguengos de Monsaraz, tem 20 olarias em atividade que continuam a pintar os motivos típicos do Alentejo, como o pastor, a apanha da azeitona e a vindima. Existem vestígios de cerâmica na região de Reguengos de Monsaraz desde a pré-história e esta arte já era reconhecida em 1276 no Foral Afonsino de Monsaraz e em 1512 no Foral Manuelino.

Fonte: Nota de Imprensa / Câmara Municipal de Reguengos de Monsaraz

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja também

Feira da Gastronomia e Artesanato em São Romão

A Junta de Freguesia de Ciladas vai realizar a III Feira da Gastronomia e Artesanato de Sã…