Evocar a memória de eruditos que marcaram o património cultural do Alentejo e do mundo é o grande propósito deste projeto que vai decorrer ao longo dos meses de abril e maio.

Carmen Balesteros, Maria Beatriz Serpa Branco, Túlio Espanca e Antunes da Silva, nomes ligados a Évora, são os primeiros autores celebrados através de uma simulação de programas radiofónicos e da exposição “Memórias de Eruditos Além-Tejo”. A primeira conversa acontece já no próximo dia 14 de abril, às 18h30, antecedida pela inauguração da mostra, às 18h.

O ciclo realiza-se através de uma simulação de programas radiofónicos cujos guiões são da autoria de Maria Luísa Silva e de Gisélia Silva, com o apoio e a produção do Centro de Recursos do Património Cultural Imaterial, uma estrutura da Câmara Municipal de Évora sediada no Convento dos Remédios.

Nestas conversas “iremos falar sobre Homens e Mulheres que fizeram parte da construção do Património Cultural do Alentejo e do Mundo, fazendo-se uma apresentação, talvez até uma desocultação, de eruditos locais, regionais e nacionais, de memórias e de conversas.” EM EBURA – A conversa que faltava, constitui-se como um primeiro ciclo de programas radiofónicos para lembrar e divulgar estes trabalhadores da Cultura, cujos denominadores comuns são a Língua, o Alentejo e a Cultura.

Esta iniciativa visa ainda “relembrar a grande riqueza histórico-cultural que se encontra esquecida num passado próximo, cujos autores muitos de nós ainda lembramos, mas que correm o risco de verem as suas presenças e as suas obras esquecidas.” As conversas contam com a presença de familiares do homenageado, de um estudioso sobre a sua obra e, também, com a leitura de textos do erudito. Os convidados são António Cândido Franco, Maria João Marques, Maria Durão, Beatriz Felício, Sara Camarate Campos, Élia Mira, Manuel Branco, Joana Bacelar, Américo Peças, Teresa Santos e Leonor Serpa Branco. A leitura de textos fica a cargo de Álvaro Corte-Real.

Todas as sessões serão gravadas para enriquecimento do acervo do Centro de Recursos do Património Cultural Imaterial da autarquia.

O ciclo EM EBURA – A conversa que faltava, inicia-se na próxima sexta, 14 de abril, com conversa dedicada a Carmen Balesteros. Seguem-se os eruditos Maria Beatriz Serpa Branco (28 de abril), Túlio Espanca (05 de maio) e, finalmente, Antunes da Silva, a 26 de maio, sempre às 18h30.

Fonte: Nota de Imprensa / Câmara Municipal de Évora

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja também

Dia da Cidade de Évora assinalado com entrega de medalhas de mérito

O Dia da Cidade de Évora, celebrado a 29 de junho, foi assinalado com uma cerimónia no Pal…