O presidente chinês, Xi Jinping, participou recentemente na Cúpula dos Líderes da 15ª Reunião da Conferência das Partes (COP15) da Convenção sobre Diversidade Biológica (CDB), por videoconferência e fez um discurso temático. Na ocasião, o líder chinês explicou uma série de questões importantes, como o tipo de lar deve ser construído na Terra, como construí-lo e como a China vai fazer.

O discurso de Xi Jinping trouxe orientações e sabedorias chinesas para estabelecer um futuro compartilhado para toda a vida na Terra, mostrando a responsabilidade da China para o futuro da Humanidade.

A biodiversidade é a base para a subsistência e desenvolvimento da Humanidade. Mas, atualmente, o sistema ecológico do mundo já está muito crítico. Os relatórios concernentes da ONU indicam que a biodiversidade está a diminuir a uma velocidade sem precedentes. Esta é uma questão muito urgente para toda a Humanidade.

Nesta primeira reunião da ONU com a civilização ecológica como tema principal, a China deu a sua resposta para a questão: construir um lar global no qual a Humanidade coexista harmoniosamente com a Natureza, no qual a economia e o meio ambiente avancem coordenadamente e todos os países se desenvolvam em conjunto.

Para isso, o Presidente chinês anunciou quatro propostas: coordenar as relações entre a Humanidade e a Natureza, sob a orientação da civilização ecológica; buscar o desenvolvimento sustentável, adoptando os métodos mais favoráveis ao meio ambiente; encarar os interesses dos povos como a maior prioridade para impulsionar a equidade e a justiça; defender um sistema de governança internacional justo e razoável, com base na legislação internacional.

A China refere que já considera a proteção da diversidade biológica como uma estratégia nacional. Nos últimos dez anos, a área florestal do país aumentou 70 milhões de hectares, sendo a maior do mundo. Ao mesmo tempo, o país criou o sistema de “linha vermelha” para a proteção ecológica. Esta iniciativa foi eleita pela ONU como um dos 15 casos excelentes.

Na cimeira, o Presidente chinês também fez a promessa de que a China vai fornecer uma verba de 1,5 bilião de yuans (€ 202 milhões) para criar o Fundo de Biodiversidade de Kunming, com o objetivo de apoiar os países em desenvolvimento na defesa da biodiversidade.

Além disso, o país está a acelerar a criação do sistema de reservas naturais, cuja principal estrutura será constituída por parques nacionais. A China também está a elaborar uma série de medidas para a neutralidade em carbono e o pico de emissão de carbono.

Como afirma o Presidente chinês, “se a Humanidade não trair a Natureza, a Natureza não vai defraudar a Humanidade”. A civilização ecológica é uma tendência histórica do desenvolvimento das civilizações.

Conteúdo Institucuional

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja também

Voluntários do Banco Alimentar Contra a Fome de regresso às lojas

Nos próximos dias 27 e 28 de novembro, a Campanha de Recolha de alimentos promovida pelos …