O presidente chinês, Xi Jinping, participou recentemente na Cúpula dos Líderes da 15ª Reunião da Conferência das Partes (COP15) da Convenção sobre Diversidade Biológica (CDB), por videoconferência e fez um discurso temático. Na ocasião, o líder chinês explicou uma série de questões importantes, como o tipo de lar deve ser construído na Terra, como construí-lo e como a China vai fazer.

O discurso de Xi Jinping trouxe orientações e sabedorias chinesas para estabelecer um futuro compartilhado para toda a vida na Terra, mostrando a responsabilidade da China para o futuro da Humanidade.

A biodiversidade é a base para a subsistência e desenvolvimento da Humanidade. Mas, atualmente, o sistema ecológico do mundo já está muito crítico. Os relatórios concernentes da ONU indicam que a biodiversidade está a diminuir a uma velocidade sem precedentes. Esta é uma questão muito urgente para toda a Humanidade.

Nesta primeira reunião da ONU com a civilização ecológica como tema principal, a China deu a sua resposta para a questão: construir um lar global no qual a Humanidade coexista harmoniosamente com a Natureza, no qual a economia e o meio ambiente avancem coordenadamente e todos os países se desenvolvam em conjunto.

Para isso, o Presidente chinês anunciou quatro propostas: coordenar as relações entre a Humanidade e a Natureza, sob a orientação da civilização ecológica; buscar o desenvolvimento sustentável, adoptando os métodos mais favoráveis ao meio ambiente; encarar os interesses dos povos como a maior prioridade para impulsionar a equidade e a justiça; defender um sistema de governança internacional justo e razoável, com base na legislação internacional.

A China refere que já considera a proteção da diversidade biológica como uma estratégia nacional. Nos últimos dez anos, a área florestal do país aumentou 70 milhões de hectares, sendo a maior do mundo. Ao mesmo tempo, o país criou o sistema de “linha vermelha” para a proteção ecológica. Esta iniciativa foi eleita pela ONU como um dos 15 casos excelentes.

Na cimeira, o Presidente chinês também fez a promessa de que a China vai fornecer uma verba de 1,5 bilião de yuans (€ 202 milhões) para criar o Fundo de Biodiversidade de Kunming, com o objetivo de apoiar os países em desenvolvimento na defesa da biodiversidade.

Além disso, o país está a acelerar a criação do sistema de reservas naturais, cuja principal estrutura será constituída por parques nacionais. A China também está a elaborar uma série de medidas para a neutralidade em carbono e o pico de emissão de carbono.

Como afirma o Presidente chinês, “se a Humanidade não trair a Natureza, a Natureza não vai defraudar a Humanidade”. A civilização ecológica é uma tendência histórica do desenvolvimento das civilizações.

Conteúdo Institucuional

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Veja também

Doces conventuais “reinaram” em Alcáçovas no passado fim de semana

Bolo Conde Alcáçovas, Bolo Real, Fidalgo, Tarte de Amêndoa, Pão de Rala, Filhoses ou Bolo …