A Universidade de Évora (Cátedra Energias Renováveis) e a empresa CapWatt estão a desenvolver um novo modelo para o dimensionamento, controlo e gestão energética de Sistemas Híbridos de Baterias (SHB). O objetivo final é melhorar significativamente o desempenho técnico e económico deste tipo de baterias.

É através do projeto HYBRIDSTORAGE (P2020 – Projeto de I&D em Copromoção) que os investigadores se encontram a desenvolver uma ferramenta de dimensionamento e o sistema de gestão energético que permitirá simular o funcionamento de SHB em ambiente real, tendo em conta a combinação de diferentes tecnologias de baterias e os requisitos da aplicação final (potência, energia, custos).

Luís Fialho, investigador da Cátedra Energias Renovais da Universidade de Évora, esclarece que os SHB “são compostos por diferentes tecnologias de baterias, podendo incluir baterias de Iões de Lítio, Sódio-Níquel, Supercondensadores”. Esta configuração híbrida, tal como adianta o investigador “permite obter uma solução otimizada para qualquer aplicação final estacionária (edifícios, indústrias, residências, centrais de energia renovável), quer para parâmetros técnicos, quer económicos”.

Os resultados finais “contribuirão para a crescente implementação de sistemas de gestão e armazenamento de energia inteligentes e eficientes e, consequentemente, para a descarbonização da economia” destaca Luís Fialho, investigador doutorado em Engenharia Mecatrónica e Energia pela UÉ.

Fonte: Nota de Imprensa / Universidade de Évora

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja também

Hortas Urbanas de Évora já dispõem de iluminação pública 100% a energia solar

As hortas urbanas de Évora, Horta do Monte de Santo António e Horta Comunitária do Forte d…