Vila de Frades no concelho da Vidigueira recebeu a 4.a Reunião Comité de Acompanhamento do Alentejo 2030, que contou com a presença de Caroline Callens, Chefe de Unidade DG Política Regional e Urbana – PT/ESP e dos membros da Autoridade de Gestão do Alentejo 2030, o Presidente António Ceia da Silva e os Vogais Tiago Teotónio Pereira e Filipe Palma.

Para alem de informações gerais sobre o Programa, no decorrer da reunião foi debatido o ponto de situação da execução do programa Alentejo 2030 bem como o ponto de situação Reprogramação 2030. Foi também feita a apresentação do 9o Relatório sobre a Coesão Económica, Social e Territorial, foram aprovados os Critérios de Seleção e foram feitas Reflexões sobre o Funcionamento do Comité de Acompanhamento.

No decorrer da reunião de Vila de Frades foi também aprovada a proposta da criação de um Grupo de Trabalho do Comité de Acompanhamento – Alentejo no futuro da política de coesão após 2027.

No âmbito da Reunião do Comité de Acompanhamento do Alentejo 2030, os membros da DGREGIO e Autoridade de Gestão, realizaram, visitas a projetos como o Parque Verde Urbano de Vidigueira – Hortas de S. João, a Escola da Vidigueira – Projeto de Sucesso Escolar (FSE) e o Novo Centro de Saúde de Vidigueira.

Recorde-se que esta reunião decorreu nos termos do n.o 1, do art.o 7.o, do Regulamento Interno do Comité de Acompanhamento do Alentejo 2030 – Programa Regional do Alentejo, sendo o Comité de Acompanhamento do Programa Regional do Alentejo responsável pelo acompanhamento do desempenho do programa regional e inclui representantes dos parceiros pertinentes, garantindo uma representação equilibrada das autoridades competentes dos Estados-Membros, dos organismos intermédios e dos parceiros, nomeadamente representantes das autoridades regionais, locais, urbanas e outras autoridades públicas, dos parceiros económicos e sociais, dos organismos pertinentes que representam a sociedade civil, tais como parceiros ambientais, organizações não governamentais e organismos responsáveis pela promoção da inclusão social, dos direitos fundamentais, dos direitos das pessoas com deficiência, da igualdade de género e da não discriminação, e dos organismos de investigação e as universidades, se for caso disso.

Refira-se que o Alentejo 2030 tem como objetivo promover o desenvolvimento inteligente, sustentável e inclusivo da região do Alentejo, através de investimentos estratégicos em diversas áreas prioritárias.

Antes da reunião de Vila de Frades o Comité de Acompanhamento do Programa Regional do Alentejo, já tinha reunido em Fátima, Elvas e Sabóia.

Fonte: Nota de Imprensa / CCDR Alentejo

Secção de comentários fechada.

Veja também

CCDR recebeu cerimónia de Assinatura e Homologação dos Contratos Construir Portugal e dos Termos de Aceitação Programa de Recuperação/Reabilitação de Escolas

Decorreu no auditório da CCDR Alentejo, I.P., a Cerimónia de Assinatura e Homologação dos …