As 5 ilhas de compostagem instaladas na cidade de Montemor-o-Novo, após dois anos de funcionamento, permitiram a produção de 350 kg de composto, de excelente qualidade.

A ideia é devolver ao solo e às plantas os nutrientes contidos no composto, o qual foi obtido através da reciclagem de restos de fruta, legumes e folhas, cuidadosamente separados e colocados nas ilhas de compostagem por cerca de 250 famílias, que já se inscreveram.

O Município de Montemor-o-Novo, continuando este trabalho, explica para que serve a “caixa dos secos”, junto às ilhas de compostagem. Nesta caixa são colocados materiais secos e castanhos pela equipa da compostagem. Este material seco contém folhas e pequenos ramos secos, misturados com estilha, produzida pelos jardineiros a partir da trituração de ramos provenientes de podas. O material seco é depois utilizado, pelos munícipes, para tapar os restos de cascas e legumes (material mais húmido). Ao adicionar este material, vamos reduzir a presença de moscas e mosquitos, acelerando o processo que irá transformar resíduos num fertilizante. 

Se tiver folhas e vegetação já secas, não as coloque no lixo ou junto aos contentores. Pode colocá-las nesta caixa dos secos ou solicitar a recolha porta-a-porta junto do Municipio.

Fonte: Nota de Imprensa / Câmara Municipal de Montemor-o-Novo

Secção de comentários fechada.

Veja também

“Projetos do Programa Ambiente para Adaptação Climática” foram debatidos na CCDRA, I.P.

A Secretaria-Geral do Ambiente promoveu, no passado dia 23 de maio no auditório da CCDR Al…