Realizou-se no dia 28 de abril, no paço do Henriques em Alcáçovas uma sessão sobre OS SENTIDOS QUE NÃO ESQUECEM AS RECOLHAS FOTOGRÁFICAS, FONOGRÁFICAS E VIDEOGRÁFICAS NA MEMÓRIA DO 25 DE ABRIL, promovida pela Associação Amigos das Alcáçovas, com o apoio da Câmara Municipal de Viana do Alentejo e da Junta de Freguesia das Alcáçovas, um ato dramatizado da autoria de João Palmeiro  e com a participação de António Homem Cardoso, fotógrafo de arte e retratista, António Rolão, radialista. Antena 1 (em 1974), Fernando Ricardo, Fotojornalista, Associated Press (em 1974), Inácio Ludgero, Fotojornalista, A Capital (em 1974), João Andrade da Silva, Coronel, Capitão em Vendas Novas (em 1974), João Palmeiro, Analista de media e Promotor Cultural, Miliciano na Guiné (em 1974).

Comemorar 50 anos da Revolução de Abril é também o momento para refletir, em tempos de fake news, e de cobertura jornalística da guerra, em Gaza, na Ucrânia e em África, sobre o valor e a oportunidade das técnicas e métodos de fixação das imagens da realidade vivida em 1974 e a sua relação com a memória de cada um e a memória coletiva.

A sessão, muito concorrida, foi uma uma partilha, indispensável e atual, de informações e percepções no advento da Inteligência Artificial e do acesso ao jornalismo digital. Um cruzamento de histórias e vivências em que a tecnologia da informação faz a diferença.

Um desafio ao lugar da memória na história lançado a partir do território onde foi assinado o primeiro documento global da história da humanidade (Tratado das Alcáçovas – 1479) e no território do Monte do Sobral (a 7 kms de Alcáçovas) que viu nascer o MFA (1973).

Uma manifestação para, não deixar nas mãos de outros, a verificação da história que ainda muitos viveram.

Os participantes sublinharam também a necessidade imperiosa de interessar os jovens pela mensagem e conteúdo de valores do 25 de abril, sobre a importância da Constituição da República e pela valorização dos princípios que nortearam o MFA como forma de assegurar o caminho para a Democracia e o Desenvolvimento de Portugal.

Fonte: Nota de Imprensa

Secção de comentários fechada.

Veja também

Lançamento do Livro e Filme “Évora e a Polifonia da Renascença” Jornadas Internacionais “Escola de Música da Sé de Évora”: Um Legado para o Futuro

A Eborae Musica-Associação Musical de Évora informa que no dia 24 de maio pelas 19h00 será…