No dia 21 de abril foram inauguradas várias exposições sob o tema “Olhares d’Abril, 50 anos depois”, no Paço dos Henriques, integradas nas Comemorações Municipais dos 50 anos do 25 de abril.

“O pontapé de saída para a liberdade” expõe vários conteúdos relacionados com a primeira reunião dos Capitães, a 9 de setembro de 1973, no Monte do Sobral, em Alcáçovas. Pretende-se dar a conhecer a importância daquela que foi a primeira reunião do Movimento que viria a pôr fim à ditadura. Dos conteúdos, gentilmente cedidos pela Estrutura da Missão para as Comemorações do Quinquagésimo Aniversário da Revolução de 25 de abril de 1974, destaquem-se documentos, croqui a indicar o percurso para a reunião clandestina, entre outros.

“Imagens Guardadas da Liberdade Conquistada” é uma exposição fotográfica de Inácio Ludgero onde o visitante poderá ver fotografias nunca antes publicadas sobre o 25 de abril. Esta exposição pretende também dar a conhecer o “lado humano” da revolução. Refira-se que foi desenvolvida em parceria com a Associação Grémio Ibérico.

A exposição fotográfica “Celebrando Abril no concelho de Viana do Alentejo” nasceu da partilha de fotografias de arquivos pessoais de munícipes do concelho de Viana. Nesta exposição, o visitante poderá ficar a conhecer as celebrações desta simbólica data nos anos que se seguiram à Revolução, no Concelho.

“Visto de Fora” é uma exposição fotográfica de Peter Collis e Ingeborg Lippman, dois fotojornalistas estrangeiros que estavam em Portugal no 25 de abril de 1974. O britânico Peter Collis acompanhou os acontecimentos que se seguiram ao Golpe Militar, ilustrando, entre ouros, o regresso dos exilados políticos, o fim da guerra colonial e o regresso dos militares… A norte-americana Ingeborg Lippman deu especial atenção às mulheres; por exemplo, às trabalhadoras agrícolas no Alentejo durante a Reforma Agrária. Esta exposição foi cedida pela Fundação Mário Soares Maria Barroso.

Por último, a exposição itinerante “O Legado de um Cravo”, que visa aprofundar o conhecimento sobre o Estado Novo, o 25 de abril e o processo revolucionário. Terá atualizações nos conteúdos, nomeadamente testemunhos orais, dentro do tema, recolhidos nas várias Universidades Seniores do Alentejo.

Assim, todo o piso superior do Paço dos Henriques albergará exposições relacionadas com o 25 de abril, assinalando de várias perspetivas os 50 anos da Revolução.

Fonte: Nota de Imprensa / Paço dos Henriques

Secção de comentários fechada.

Veja também

Montemor-o-Novo: XVI Encontro Internacional de Marionetas terminou com balanço bastante positivo

Chegou ao fim o XVI Encontro Internacional de Marionetas. Entre 22 de maio e 2 de junho, e…