O presidente Comissão Episcopal das Vocações e Ministérios (CEVM) pediu que este setor seja uma prioridade nas comunidades católicas, no seu “dia-a-dia”, das conversas à pastoral.

“Se a questão das vocações estiver na ordem do dia, nenhum de nós se sentirá excluído em ser semeador de esperança e construtor de paz, no ambiente em que habita e no estado devida em que se encontra”, escreve D. Vitorino Soares, na nota pastoral para a Semana de Oração pelas Vocações, que vai decorrer de 14 a 21 de abril, noticiou a Agência ECCLESIA.

O responsável católica explica que assinalar esta data “não é só dar importância ao assunto”, nem “reforçar a necessidade da oração”, mas “é sobretudo um alerta e um despertar” para a realidade das vocações na vida da Igreja e “na vida de cada discípulo de Jesus, no contexto global do projeto de Deus”.

“A prioridade é trazer a questão para o nosso dia-a-dia, para as nossas conversas, para as nossas catequeses, para as nossas celebrações, para a nossa pastoral. Não pode ser matéria tabu, ou apenas da exclusividade de alguns, ou então preocupação para um dia ou para uma semana”, desenvolve o presidente da CEVM, que é bispo auxiliar do Porto e reitor do Seminário Maior da diocese.

‘Para quem sou eu?’, é o tema da semana de oração pelas vocações e da nota pastoral, a partir da Exortação Apostólica ‘Cristo Vive’ (nº 286), do Papa Francisco.

Fonte: Nota de Imprensa / Arquidiocese de Évora

Secção de comentários fechada.

Veja também

Vila Viçosa: Peregrinação das Famílias da Arquidiocese de Évora ao Solar da Padroeira

No dia 25 de maio, vai realizar-se, como já é tradição, a Peregrinação das Famílias da Arq…