“Transformação Digital, Inovação e Inteligência Artificial (IA)”. Este foi o foco de um evento conjunto entre a Parsisplan e a Fujitsu, realizado em Évora, no dia 19 de março.

Dar a conhecer as soluções e tecnologias destas empresas, mas também debater os temas que deram nome à sessão foram as principais questões “em cima da mesa”.

Em nota de imprensa enviada ao Diário do Sul (DS), é explicado que “a Fujitsu trabalha há quase um século para garantir a máxima inovação ao serviço das Tecnologias de Informação (IT)”, destacando a Parsisplan que “colaboramos na implementação de estratégias de IT que garantam a imutabilidade, fiabilidade e disponibilidade dos dados das organizações, com abordagens holísticas conjuntamente com o ecossistema de parceiros e alianças tecnológicas”.

Durante a conferência, os temas realçados foram “A tecnologia ao serviço das organizações” (Parsisplan); “Inovação e Infraestruturas de Datacenter e uSCALE” (Fujitsu) e ainda a “Inteligência Artificial” (Fujitsu).

Em declarações ao DS, Orlando Florêncio, sócio-gerente da Parsisplan, afirmou que este evento “foi um desafio lançado pela Fujitsu que nós aceitámos de bom grado”.

Acrescentou que “cada vez que temos de promover aquilo que é o uso da tecnologia junto das organizações que suportamos e da região é sempre aliciante”, resumindo que “estivemos a representar aquilo que fazemos, a dar a conhecer aquilo que são as novidades e o que está a acontecer neste mercado ‘turbulento’ da tecnologia, pois estamos todos os dias atualizados e desatualizados”.

De acordo com o mesmo responsável, “reunimos aqui um conjunto de organizações para darmos a conhecer algumas novidades que a Fujitsu queria apresentar e também aquilo que nós andamos a fazer”, constatando que “não houve o objetivo deste ser um evento massivo, portanto direcionamos os convites para organizações que nós sabíamos de antemão que iriam retirar o proveito da mesma”.

Em relação aos temas, Orlando Florêncio frisou que “tínhamos uma agenda aberta, em que sabíamos de antemão que haviam novidades que eram fundamentais apresentar por parte da Fujitsu”.

Sublinhou que, “do nosso lado, não podíamos deixar de apresentar toda a tecnologia que a Parsisplan desenvolve, que será por ventura uma das principais atividades que hoje em dia estamos a fazer, que é o desenvolvimento de software”.

A par disso, o sócio-gerente da Parsisplan considerou que “não podíamos deixar passar a oportunidade de mencionar tudo quanto são estratégias de IA, que hoje em dia estão na ‘boca do mundo’ e que nós utilizamos e pensamos utilizar cada vez mais em ferramentas que desenvolvemos”.

Por sua vez, João Mendes, diretor de canal na Fujitsu, adiantou que “temos esta dinâmica que foi construída há pouco de mais de um ano e que nós chamamos de eventos regionais”.

Esclareceu que “tem a ver com o nosso posicionamento nacional, ou seja, o país está dividido em várias regiões, onde temos responsáveis por todo o negócio nessa área e a Parsisplan é um parceiro estratégico nosso, que atua essencialmente nesta área do território, pelo que lhes foi lançado o desafio para fazerem este evento”.

O mesmo responsável garantiu que o objetivo foi “podermos, juntamente com eles, endereçar a nossa mensagem e a nossa tecnologia aos clientes deles, reforçando a parceria e toda a nossa relação”.

Reiterou que, “assim, chegámos a esta cidade fantástica que é Évora, com esta oportunidade magnífica de podermos falar com todos os clientes que a Parsisplan convidou”.

Segundo João Mendes, “os clientes levaram desta sessão uma atualização tecnológica porque hoje vivemos tempos desafiantes”, comentando que, “depois da Revolução Industrial, esta é a maior revolução civilizacional que nós temos, que é a nossa transformação digital”.

Referiu que “pretendemos ajudar os parceiros e os seus clientes a terem uma noção mais concreta daquilo que é o nosso posicionamento tecnológico, as dificuldades que têm com as soluções que nós podemos trazer e podermos ajudar no desenvolvimento dos clientes”, sustentando que “a outra mensagem é reforçar o posicionamento da Parsisplan junto do seu território”.

Participantes destacam importância do evento

Sílvia Mendes, diretora financeira na Adega de Borba – “A Parsisplan é o nosso parceiro ao nível de informática e tecnologia, são eles que nos dão todo o apoio. Em relação ao tema da IA, existe muito por onde trabalhar e existem muitas coisas que podemos melhorar na nossa organização através desta ferramenta, eventualmente, com a ajuda deles. A nossa organização está sempre muito focada em redução de custos, nos dados online e podemos conseguir mais rapidamente atuar em qualquer ponto da organização”.

Marco Sequeira, diretor de IT no Grupo Abegoria – “Nós já estamos com a Parsisplan há cerca de sete anos. É um parceiro estratégico para nós e é essencial no desenvolvimento dos sistemas que temos, de apoio à gestão e de logística. Tem sido um parceiro muito importante para a melhoria dos processos, tanto tecnológicos, como operacionais que vamos implementando na empresa. A abertura para a IA aplicada ao negócio foi o que mais me motivou a vir ao evento. Estão a abrir-se portas e é interessante perceber como é que um parceiro, que para nós é estratégico, está a compreender esta evolução da IA e a forma como nos pode ajudar a fazer este tipo de implementação na nossa organização”.

Pode ver a reportagem vídeo no seguinte link:
https://www.youtube.com/watch?v=RY8y1UVhyj8&t=5s

Texto: Redação DS / Marina Pardal
Fotos: DS

Secção de comentários fechada.

Veja também

PACT 3.0 visa “reforçar a investigação, o desenvolvimento tecnológico e a inovação no Alentejo”

Está terminada a última fase de expansão do complexo do Parque do Alentejo de Ciência e Te…