Foi a 20 de março que se assinalou o Dia Mundial da Saúde Oral. Aproveitando a efeméride, a Unidade de Saúde Militar de Évora promoveu, entre os dias 11 e 15 desse mês, a Semana da Saúde Oral.

Segundo os promotores, “esse é um evento em que o Exército abre as portas à comunidade com o intuito de sensibilizar para a importância da saúde oral e da alimentação saudável”, acrescentando que “este ano não foi exceção e centenas de crianças de vários estabelecimentos de ensino participaram num vasto conjunto de atividades que os médicos dentistas militares daquela unidade organizaram”.

Em entrevista ao Diário do Sul, o tenente-coronel médico dentista Gil Leitão Borges, diretor da Unidade de Saúde Militar de Évora e coordenador desta ação, deu conta de como decorreu a sexta edição da iniciativa.

“Os objetivos da Semana da Saúde Oral 2024 foram os mesmos das edições transatas”, referiu, sublinhando que “pretendeu criar e fortalecer sinergias entre o Exército e a comunidade; melhorar a literacia em saúde oral; promover uma adaptação natural das crianças ao consultório e ao médico dentista, através de um contacto e experiência descontraídos; colaborar e complementar as Políticas Nacionais para a Saúde Oral e, por fim, contribuir para a diminuição da incidência de cárie dentária a médio prazo nesta comunidade”.

O mesmo responsável focou que “as atividades decorreram entre os dias 11 e 15 de março e foram dirigidas à comunidade pré-escolar, com idades entre os 5 e 6 anos, de todo o concelho de Évora”.

Quanto às ações desenvolvidas, explicou que “conjugámos uma mensagem positiva da instituição militar e das boas práticas em saúde oral para, de uma forma descontraída, promover o contacto das crianças com o consultório ou fazer os rastreios dentários”, exemplificando que também se “ensinou e praticou a escovagem, realizou atividades didáticas e jogos acerca desta temática e foi feita a pintura e colagem de desenhos no ‘Mural da Saúde Oral’”.

De acordo com Gil Leitão Borges, “para muitas crianças foi o primeiro contacto com o médico dentista e o rastreio permitiu identificar cárie dentária em número considerável”, realçando que “enfatizar a escovagem, sensibilizar para a importância de uma alimentação saudável e para os malefícios do excesso de açúcar são razões fundamentais para continuarmos a desenvolver estas ações neste grupo etário”.

Evidenciou ainda que, “ao longo dessa semana, participaram mais de 1000 crianças nesta iniciativa, pertencentes a 20 estabelecimentos de ensino do pré-escolar do setor público, privado ou IPSS do concelho de Évora e respetivas equipas pedagógicas”.

Em relação ao balanço do evento, o diretor da Unidade de Saúde Militar (antigo Hospital Militar) garantiu que “é extremamente positivo pela elevada participação, com um milhar de crianças de todo o concelho e o alcance junto das famílias, e pela escalada da iniciativa em termos institucionais, juntando escolas, autarcas, Ordem dos Médicos Dentistas, Direção Geral da Saúde e Exército”.

A par disso, salientou “a alegria das crianças e das equipas pedagógicas que nos visitaram, bem como a vontade que manifestaram em regressar no próximo ano”.

Na sua opinião, “esta atividade está bem consolidada, é reconhecidamente única à escala nacional e recolhe enorme apreço desta comunidade”.

Gil Leitão Borges admitiu que “são razões para estar orgulhoso por todo o esforço, colaboração, empenho e dedicação da equipa de militares e civis que a desenvolveram”, anunciando que “começamos desde já a preparação da 7.ª edição da Semana da Saúde Oral em 2025”.

Texto: Redação DS / Marina Pardal
Fotos: Évora Notícias

Secção de comentários fechada.

Veja também

O impacto das alterações climáticas na saúde, em destaque no programa da RTA, feito em parceria com a USP do Alentejo Central

Em junho, o programa da Rádio Telefonia do Alentejo feito em parceria com a Unidade de Saú…