Refletir sobre as ideias e preocupações relativas à questão da captação de talentos na região foi o objetivo principal da reunião de Kick-off do projeto “Apoio ao desenvolvimento e implementação de estratégias de formação, atração e retenção de talentos”, que decorreu no PACT em Évora.

António Ceia da Silva, Presidente da Conselho Diretiva da CCDRA.I.P. e da comissão diretiva do Alentejo 2030 abriu a sessão referindo que “O Alentejo possui recursos naturais abundantes, uma rica herança cultural e um estilo de vida desejável. No entanto, para garantirmos um futuro brilhante, devemos reconhecer a necessidade de atrair e reter talentos em diversos setores”.

Sobre a reunião que decorreu em Évora Ceia da Silva fez questão de salientar os mecanismo em discussão é muito mais que uma mera iniciativa “é um compromisso com o progresso” e para isso “Devemos criar condições atrativas para que os talentos, sejam eles locais ou de fora da região, se sintam motivados a contribuir para o crescimento económico, social e cultural do Alentejo” disse Ceia da Silva perante os muitos parceiros presentes na reunião bem como dos representantes da Comissão Europeia (DG REGIO).

Para o Presidente Ceia da Silva “é fundamental que possamos oferecer não apenas oportunidades de emprego, mas também um ambiente propício à inovação, ao empreendedorismo e à qualidade de vida” devendo segundo ele. “investir em infraestruturas, em educação e em programas de apoio ao desenvolvimento profissional, de forma a tornar o Alentejo um destino de eleição para os melhores e mais brilhantes talentos”.

Num contexto de intensa competição europeia pela atração de talentos, o Alentejo deve, para António Ceia da Silva responder a três desafios principais” Qualidade nas condições de vida e tolerância social e laboral. Eficácia do sistema regional de educação e formação na produção e atualização de competências e qualificações para uma melhor qualidade de emprego e gestão de talentos na região. Isto implica atrair talentos para a região e, ao mesmo tempo, alinhar as competências com as mudanças emergentes no mercado de trabalho e Infraestrutura tecnológica no que diz respeito à sua relação com o dinamismo e a competitividade do quadro económico regional”.

Refira-se que projeto “Apoio ao desenvolvimento e implementação de estratégias de formação, atração e retenção de talentos”. É promovido pela Comissão Europeia (DG REGIO) e representa o primeiro pilar do Mecanismo de Reforço de Talentos (TBM), uma iniciativa emblemática da Comissão Europeia – anunciada pela primeira vez na Comunicação sobre “Aproveitar Talentos nas Regiões da Europa” – e que visa apoiar as regiões na formação, retenção e atração de pessoas com as aptidões e competências necessárias para mitigar o impacto da transição demográfica e da fuga de cérebros.

A Comissão Europeia vai fornecer apoio a 10 regiões selecionadas estando o Alentejo selecionado como beneficiário de assistência técnica e será feita em duas fases distintas. Na primeiro, vai realizar-se um exercício de diagnóstico baseado na análise de dados, revisão de documentos relevantes e interações com as partes interessadas onde incluiu a reunião de Évora e a numa segunda fase a Comissão Europeia ajudará as suas autoridades regionais na implementação de algumas das medidas que serão identificadas durante a primeira fase.

Fonte: Nota de Imprensa / CCDR Alentejo

Secção de comentários fechada.

Veja também

Centro de Inovação Social acolhe apresentação do Referencial GovInt para a Intervenção com Cuidadores Informais

O Referencial GovInt para a Intervenção com Cuidadores Informais constitui-se como uma pro…