A exposição Coletiva 8+2 partilha de 10 visões de 10 Livros de artistas de 10 Mulheres artistas, para homenagear o Dia Internacional da Mulher. A exposição invoca 10 leituras diferentes, numa comemoração da vida, e da Mulher, que homenageia todas aquelas que vivem, e que já lutaram pelos direitos de igualdade e equidade de melhores condições de vida e de trabalho, lutando pela igualdade de direitos, perante a lei.

A criação de 10 Livros de artista é assim um ato coletivo no feminino. Um ato de resiliência, e de solidariedade artística e humanista, que nos posiciona perante um mundo ainda demasiado obscuro e repressivo para muitas Mulheres que ainda hoje, em determinadas culturas, vivenciam a desigualdade de género de forma impiedosa, e que ainda hoje anseiam pelas efetivas transições democráticas nos seus países, que lhes permitam viver uma vida plena de iguais oportunidades. Como tal, pretendemos valorizar e homenagear esse imenso esforço e dedicação de longas décadas de lutas pelos direitos de equidade das mulheres, uma vez que estas são ainda hoje conquistas a alcançar.

“O Dia Internacional da Mulher, no dia 8 de Março, é essencialmente um pretexto para juntar nesta exposição coletiva um conjunto de artistas, cinco espanholas e cinco portuguesas, e mostrar o seu trabalho na interpretação da proposta temática de “Livro de Artista”. Este é um momento e uma forma de lembrar e salientar as desigualdades constantes em pleno século XXI, mas também de lembrar que já foram feitas conquistas mas, mais ainda, para salientar que muito há ainda para fazer neste âmbito.

Esta temática de livro de artista ajuda-nos a criar uma ligação entre este conjunto de artistas e das suas obras na justificação de um enquadramento possível numa biblioteca. Como todas as artistas presentes são também docentes e investigadoras, parece-nos que esta Biblioteca específica, com a sua sala de Belas Artes e enquadramentos azulejares nos corredores do interior do Colégio do Espírito Santo, na Universidade de Évora, é um local perfeito para este encontro artístico e de divulgação da sua investigação.

Exemplos do que foi referido anteriormente são as obras diversas utilizadas pelas dez artistas presentes nesta exposição. Pela sua diversidade de dimensão, conceito, poética e materialidade, é essencialmente um conjunto visual que procura leituras muito próprias e a necessidade da presença do observador que poderá descobrir outras leituras e interpretações na sua proximidade e interação com as obras.ByDAVD Departamento de Artes Visuais e Design

A exposição inaugura na próxima sexta-feira, dia 8 de março na Sala das Monografias dos SBID- Serviços de Biblioteca e Informação Documental, depois do momento musical, às 15h, junto ao “Centro do Mundo” do Colégio Espirito Santo.

Fonte: Nota de Imprensa / Universidade de Évora

Secção de comentários fechada.

Veja também

Exposição de fotografia de Maria José Palla no Museu de Évora

A exposição de fotografia de Maria José Palla tem inauguração marcada para o dia 30 de Mar…