Foi assinado na manhã de 23 de fevereiro, na sede da Junta de Freguesia do Ciborro, o contrato da Empreitada de Conceção-Construção da ETAR de Ciborro, entre a AgdA – Águas Públicas do Alentejo, S. A. e a empresa AMBIÁGUA – Gestão de Equipamentos de Águas, S.A..

Para além da participação de representantes da AgdA e AMBIÁGUA, nesta iniciativa o Município de Montemor-o-Novo esteve representado pelo Presidente Olímpio Galvão, pela vereadora Sílvia Santos e técnicos da autarquia. Também a Junta de Freguesia do Ciborro marcou naturalmente presença, através do seu executivo, Presidente Nélia Campino, Secretário Jorge Miguel e Tesoureira Dilia Bento.

Olímpio Galvão, Presidente da Câmara Municipal de Montemor-o-Novo, referiu que este “é um dia feliz para Montemor, em especial para o Ciborro e sua população, pois este é um projeto de saneamento, já há muito tempo desejado e necessário na aldeia do Ciborro. A antiga ETAR já há várias décadas que não funcionava, pois teve um tempo de vida útil muito curto”. Este investimento “vai solucionar para os próximos anos o problema do saneamento no Ciborro”, sublinha o Presidente de Câmara.

Nélia Campino, Presidente da Junta de Freguesia de Ciborro, em nome da Freguesia e dos Ciborrenses agradeceu “o empenho da Câmara Municipal, Águas Públicas do Alentejo e todos aqueles que de alguma forma tiveram intervenção neste projeto”. Para Nélia Campino, esta “é uma vitória para a freguesia do Ciborro. Conseguimos ver satisfeito um pedido e uma reivindicação que já vem de há muitos anos a esta parte”, que “vai resolver problemas ambientais e alguns até de saúde pública naquela zona”.

Simone Pio, Presidente do Conselho de Administração da AgdA, considerou este “um grande dia para os Ciborrenses mas também um grande dia para AgdA. Depois de quatro tentativas de adjudicação desta empreitada, obviamente para uma entidade gestora como a AgdA, a possibilidade de dar início a uma empreitada tão relevante como esta, que constava como uma das prioritárias no nosso plano de investimentos, é claramente um dia feliz”. Segundo a CEO da AgdA, “agora é esperar que todo o processo se desenvolva da melhor forma para ir de encontro às expetativas dos Ciborrenses e também de melhorar a qualidade ambiental deste território”.

A nova Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) do Ciborro, com um valor de contrato de aproximadamente 2 milhões de euros, foi dimensionada para 900 habitantes e tem uma capacidade de tratamento de 197 mᶟ/dia de águas residuais, e receberá a totalidade das águas residuais domésticas do Ciborro, através de emissários até à nova instalação, que ficará localizada no limite do perímetro urbano da aldeia.

Prevê-se que, caso os prazos se concretizem, em maio de 2025, os Ciborrenses terão a sua nova ETAR em funcionamento.

Fonte: Nota de Imprensa / Câmara Municipal de Montemor-o-Novo

Secção de comentários fechada.

Veja também

CIMAC promove Inspeção Operacional nos Espaços de Jogo e Recreio do Alentejo Central

A Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central (CIMAC), em colaboração com os seus municí…