A Unidade Local de Saúde do Alentejo Central (ULSAC) acolheu, dia 16 de fevereiro, a reunião de apresentação do projeto e plano de Estudos da Évora Medical School realizada pelo Professor Doutor Lino Patrício . Este é um projeto que nasce da necessidade de formar médicos no Alentejo e da parceria da Universidade de Évora com a ULSAC.

O projeto da Évora Medical School visa introduzir o primeiro curso de medicina em Évora, um marco significativo no panorama educacional e de cuidados de saúde na região Alentejo. A Comissão responsável pelo desenvolvimento do curso é notavelmente diversificada, reunindo profissionais de diversas instituições de saúde e educação, o que reflete a abrangência não só regional, como nacional, deste projeto.

O curso, concebido como um mestrado integrado, destaca-se dos demais por adotar um plano de estudos por módulos, uma abordagem pioneira quando comparada com os modelos aplicados nas universidades públicas portuguesas. O mestrado integrado da Évora Medical School, inspira-se no inovador e atualizado plano de estudos da Western Michigan School of Medicine e tem como objetivo formar especialistas cada vez mais competentes, ao longo dos cinco anos do curso, proporcionando-lhes uma formação abrangente e adaptada às exigências da prática médica contemporânea. Além disto, a Évora Medical School inova ao incorporar no plano de estudos não apenas os cuidados hospitalares, mas também os cuidados primários, valorizando temas como a prevenção, exercício e reabilitação.

De acordo com o Coordenador da Comissão Responsável pelo desenvolvimento do curso, Professor Doutor Lino Patrício, “a Évora Medical School, é um projeto visionário que enriquece não só o panorama académico da região, como fortalece a colaboração e articulação, cada vez mais essencial, entre instituições de saúde e ensino. Este é um passo significativo em direção à formação de profissionais de saúde altamente qualificados e cada vez mais prontos para enfrentar os desafios da medicina moderna assim que terminam o curso.”

A iniciativa conta com parcerias estratégicas a nível nacional, incluindo todas as ULS do Alentejo e ainda as ULS de Almada-Seixal, ULS da Arrábida, ULS do Arco Ribeirinho e ULS de Lezíria. Consciente da importância das parcerias internacionais, colaborarão também com a Évora Medical School academias de renome no panorama internacional da medicina, nomeadamente, a Western Michigan School of Medicine e a Universidad de Extremadura.”

O Coordenador da Comissão Responsável pelo desenvolvimento do curso acrescenta ” acreditamos que a Évora Medical School possa vir a formar mais de 50 médicos por ano”.

Luísa Rebocho, Diretora Clínica da ULSAC, também presente na sessão, realça que “a ULSAC destaca o potencial transformador da Évora Medical School e compromete-se a apoiar e promover esta iniciativa inovadora que contribuirá para o avanço do conhecimento e dos cuidados de saúde na comunidade”.

Até 24 de fevereiro, a Unidade Local de Saúde do Alentejo Central (ULSAC) está a direcionar um convite aos Diretores de Serviço e Unidades de Saúde interessados em integrar o corpo docente do mestrado integrado. Para o efeito, os profissionais deverão consultar a Intranet da instituição. Este convite reflete o compromisso da Unidade Local de Saúde de envolver ativamente os seus profissionais no desenvolvimento e sucesso desta iniciativa pioneira.

Fonte: Hospital do Espírito Santo de Évora, EPE

Secção de comentários fechada.

Veja também

Sarampo esteve em destaque na RTA

De vez em quando, ouvimos notícias sobre o aparecimento de casos de sarampo em Portugal. É…