Decorreu no passado dia 7 de fevereiro, em Évora, o Seminário “AGROVOLTAICA: Transição Energética e Produção Agrícola – dois desafios, uma solução”, onde foi apresentado o projeto AGROVOLTEP, um projeto financiado pelo programa Interreg e do qual a Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central (CIMAC) é beneficiária.

O evento teve lugar no Colégio Luis Verney, na Universidade de Évora, parceira do projeto, e contou com a presença dos diferentes intervenientes na temática do agrovoltaico: empresas do sector agrícola, da produção de energia, entidades públicas e público em geral.

Os discursos de boas vindas estiveram a cargo de Augusto Peixe, Pró-Reitor da Universidade de Évora, e de Rafael García Matíes, Presidente da Fundação MUSOL e coordenador e beneficiário principal do projeto.

A gestora do projeto da Fundação MUSOL, Carla Mata, fez uma breve apresentação do projeto AGROVOLTEP, seguindo-se o Investigador da Cátedra das Energias Renováveis da Universidade de Évora, Luís Fialho, que fez um enquadramento sobre o tema e demonstrou o potencial do agrovoltaico.

O projeto AGROVOLTEP pretende promover modelos de produção agrovoltaica, melhorando as políticas públicas, consolidando conhecimento e capacidade técnica, e envolvendo toda a cadeia de valor no espaço transfronteiriço (Portugal-Espanha).

O agrovoltaico, uma combinação de agricultura e produção de eletricidade solar fotovoltaica, tem o potencial de ultrapassar os objetivos fotovoltaicos da União Europeia (UE) para 2030, de acordo com o Joint Research Centre da Comissão Europeia.

Na sessão de encerramento estiveram presentes os Vice-Presidentes da Comissão de Coordenação da Região Alentejo (CCDRA), Carmen Carvalheira e José Velez, que apresentaram estratégias, políticas, oportunidades e apoios financeiros para superar os desafios do agrovoltaico.

O evento terminou com o “Agrovoltep café”, proporcionando um espaço informal de networking onde os participantes puderam trocar ideias e experiências, enriquecendo o projeto AGROVOLTEP com a sua perspetiva e formas de destacar o agrovoltaico, como oportunidade para ultrapassar desafios emergentes na agricultura, energia e ambiente.

Fonte: Nota de Imprensa / Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central (CIMAC)

Secção de comentários fechada.

Veja também

Hyperion Renewables promove visita de estudo à Central Fotovoltaica de Vale de Moura com alunos da Universidade de Évora

No passado mês de junho, um grupo de alunos da Universidade de Évora teve a oportunidade d…