A Câmara Municipal de Évora informa que a insalubridade verificada nos últimos dias no Lago da Malagueira, e consequente mortalidade de peixes, se deveu à sobrecarga de um coletor localizado numa conduta de águas residuais “em alta”, sob responsabilidade da empresa Águas do Vale do Tejo, S.A., que originou descargas indevidas e a sua contaminação. Esta sobrecarga está associada à intempérie de 19 de janeiro.

Apesar da edilidade não ter responsabilidade sobre este facto, desencadeou de imediato algumas medidas de modo a minimizar o impacte provocado, promovendo durante vários dias a limpeza superficial do Lago.

Mais se informa que a empresa Águas do Vale do Tejo, S.A. já foi contactada, exigindo-se que desenvolva as diligências necessárias para evitar que situações idênticas ocorram no futuro.

Adicionalmente, os serviços municipais já procederam a colheitas de água para análise, pelo que, enquanto não é conhecido o respetivo relatório, se apela que a fruição do Lago seja efetuada com prudência.

Fonte: Nota de Imprensa / Câmara Municipal de Évora

Secção de comentários fechada.

Veja também

“Projetos do Programa Ambiente para Adaptação Climática” foram debatidos na CCDRA, I.P.

A Secretaria-Geral do Ambiente promoveu, no passado dia 23 de maio no auditório da CCDR Al…