São 26 os clubes do distrito de Évora certificados como entidades formadoras, na época 2022/2023. A entrega das distinções foi feita na passada quarta-feira, numa cerimónia promovida pela Associação de Futebol de Évora (AFE) e a Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

Na sessão, que teve lugar no Auditório Professor Jorge Pombo, na sede da AFE, foi ainda feita a apresentação oficial do Anuário da FPF, considerado como o Grande Livro do Futebol Português.

O evento contou com a participação do presidente da AFE, António Pereira, e do presidente da FPF, Fernando Gomes, bem como de representantes das entidades certificadas e das autarquias.

Em declarações aos jornalistas, António Pereira realçou que, “neste momento, temos 26 clubes certificados”, destacando que “é o ano em que temos mais mais clubes certificados e em que temos mais clubes certificados com mais estrelas”.

O presidente da AFE especificou que “temos dez clubes com três estrelas”, reiterando que “não temos nenhum acima das três estrelas, mas só os grandes clubes é que normalmente atingem o máximo (cinco estrelas)”.

Na sua perspetiva, “termos dez clubes com três estrelas é sinal de que têm trabalhado no desenvolvimento do futebol e do futsal de formação para atingirem essa meta”.

António Pereira deixou ainda que “uma referência especial para o Lusitano Ginásio Clube que consegue ter três estrelas no futebol feminino”, evidenciando que “é um clube que atualmente tem quase 100 jogadoras no futebol feminino, um marco muito importante para o clube e para a associação”.

Por sua vez, Fernando Gomes recordou que, “em 2014, quando iniciámos este processo da certificação das entidades formadoras, definimos a importância e a necessidade de melhorar a qualidade da nossa formação”.

O presidente da FPF sublinhou que “não foi um processo simples, demorou algum tempo a implementar as suas bases e só há cerca de cinco anos é que o processo assumiu toda a sua plenitude, desde os clubes das competições profissionais aos clubes das competições distritais”.

Constatou ainda que “hoje mais de 90 por cento das entidades que fazem a formação em Portugal vêm ao processo de certificação e uma parte muito significativa dessas entidades consegue obter a certificação de uma a cinco estrelas”.

Na cerimónia foi também feito o lançamento do Anuário, que decorreu pela primeira vez em Évora, tendo António Pereira enaltecido “a escolha da AFE para acolher esta apresentação”.

Segundo Fernando Gomes, “tem a ver com a política de descentralização que temos seguido nas nossas decisões, em que procuramos fazer este tipo de iniciativas um pouco pelo país todo”.

Frisou também que “é a quinta edição que a empresa que tem a parceria connosco, a ZeroZero, faz o lançamento do Anuário”, reforçando que, “dentro desta proximidade que temos com as associações, entendemos que neste caso concreto faria todo o sentido fazê-lo em Évora”.

Texto: Redação DS / Marina Pardal
Fotos: DS / O Digital

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja também

Reguengos de Monsaraz promove atividades desportivas e dinamiza a economia local

O concelho de Reguengos de Monsaraz vai receber diversos eventos desportivos nos meses de …