Évora prepara-se para viver um fim-de-semana desportivo memorável nos dias 25 e 26 de novembro por ocasião da meia maratona da cidade que, uma vez mais, irá assinalar a classificação pela UNESCO do Centro Histórico como Património Mundial. Com um número recorde de inscritos, 4000 participantes irão dar vida às diferentes vertentes da competição, dividindo-se entre a prova principal (21,1kms), uma competição de 10 km, corrida para a pequenada e uma caminhada (5 km).

Segundo o Presidente da Câmara Municipal de Évora, a “Meia de Évora é uma prova de destaque nacional que, sem esquecer a família, convida todos, dos mais velhos aos mais novos, a praticarem atividade física e desporto nas diversas distâncias”.

“Esta prova, para além de ser um dínamo local, com um sem fim de agentes envolvidos, projeta Évora além-fronteiras, não só a nível desportivo, mas também no plano turístico e económico”, frisa Carlos Pinto de Sá.

A grande novidade deste ano é, efetivamente, o “Run Kids”, destinado aos mais jovens, que terão a oportunidade de brilhar em diversas corridas que decorrerão, no sábado à tarde, na emblemática Praça de Giraldo. A presença dos “kids” reflete o compromisso da edilidade em promover a prática desportiva desde tenra idade e fortalecer os laços familiares.

No sábado de manhã, a Câmara Municipal de Évora, entidade organizadora, irá realizar uma ação simbólica em prol da sustentabilidade, desafiando uma série de entidades e figuras públicas da cidade a plantar uma árvore por cada 150 inscritos. Esta iniciativa reforça a consciência ambiental e contribui para a preservação do ecossistema local.

Mas a “Meia de Évora” não se limita apenas à corrida, sendo também uma celebração da cultura. Ao longo dos diversos percursos de domingo, estão assegurados momentos de animação, com a presença de cerca de 30 pontos musicais que prometem enriquecer a experiência dos participantes e animar os espetadores ao longo das ruas da cidade histórica.

A logística do evento também conhece inovações, com o centro nevrálgico da prova a ser instalado na Arena D’Évora. Este local servirá não só para a distribuição dos kits de participação, mas também para acolher a Feira da Prova, contando com a presença de 40 expositores de diversas áreas. A mudança para a Arena visa proporcionar uma experiência mais ampla e envolvente aos participantes, espectadores e expositores.

Na sexta-feira e no sábado, quem se deslocar à Arena D´Évora poderá visitar os seguintes stands: HMS Sports, Évora_27 Capital Europeia da Cultura, Universidade de Évora, Escola Superior de Enfermagem São João de Deus, Universidade Saudável da Universidade de Évora, Instituto Português do Desporto e Juventude – IPDJ, Associação de Solidariedade Social dos Professores, Grupo Caminheiros de Évora, Plano Municipal para a Igualdade e Não Discriminação, Agência do Banco do Tempo de Évora, Grupo de Apoio de Évora da Liga Portuguesa Contra o Cancro – Núcleo Regional do Sul, Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental de Évora, Centro Social Nossa Senhora Auxiliadora, Escoteiros de Portugal – Grupo 265 Évora, Casa do Povo de Canaviais, Refood, Associação de Paralisia Cerebral de Évora, Junta Regional de Évora, Cercidiana, Associação Sócio Cultural Terapêutica de Évora, Fundação Obra de São José Operário, Associação de Surdos de Évora, Perceptions, Pão e Paz, Queijaria Cachopas, Padaria Arte Antiga, Rusty Place- João Concha, Pão para Ti – Amores e Doces, Licores – António Carvalho Mel- Engiévora Lda., Vinho e Azeite -Vila Galé, Cabazes hortícolas – Prove Evora, Olaria – Lúcia Manilhas, Donuts – Gigubi Sweet, Doces – Melgão, Cacau e Chocolates, Licores e Bolachinhas – Lojinha da Betinha, Pocityf, Associação Comercial do Distrito de Évora, Lidl, Publiplanície, Leroy Merlin, Decathlon Évora, Capote’s Emotion Ldª.

Para o vice-presidente da autarquia eborense e vereador com o pelouro do desporto, Alexandre Varela “participar na “Meia de Évora” permite que os corredores descubram esta cidade, Capital Europeia da Cultura em 2027, de uma maneira única, em que os primeiros quilómetros desenrolam-se bem no coração do nosso Centro Histórico classificado pela UNESCO. É uma forma diferente de percorrer as ruas históricas, passar por monumentos e desfrutar da beleza da cidade”.

A “Meia de Évora” representa, assim, uma convergência única entre desporto, cultura e sustentabilidade, consolidando Évora como um destino não apenas histórico, mas também dinâmico e comprometido com o bem-estar da comunidade e do meio ambiente

Fonte: Câmara Municipal de Évora

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja também

Portugal Lés-a-Lés com paragem em Moura

A Praça Sacadura Cabral, em Moura, vai ser ponto de paragem para os participantes do 26.º …