Museu Nacional Frei Manuel do Cenáculo apresenta a performance COABITANTE, uma criação de Ana Luena & José Miguel Soares, da Malvada Associação Artística, no próximo dia 9 de novembro, às 19h00. 

COABITANTE é a performance que dialoga com a exposição de fotografia HABITAR, numa interação com as imagens enquanto imaginário e contracena.

A Malvada Associação Artística é uma estrutura financiada pela República Portuguesa – Cultura / Direção-Geral das Artes com o apoio do Município de Évora. 

COABITANTE
Performance interativa com a exposição HABITAR
9 NOV 2023, 19h00
Museu Nacional Frei Manuel do Cenáculo

Largo Conde de Vila Flor
7000-804 Évora
Portugal
+351 266 730 480

Reservas
[email protected]
Lotação limitada a 30 lugares

Informações
[email protected]
+ 351 928 142 697

SINOPSE

COABITANTE, uma criação de Ana Luena & José Miguel Soares, é a performance que dialoga com a exposição de fotografia HABITAR, numa interação com as imagens enquanto imaginário e contracena. COABITANTE é aquele que habita em relação com o outro, uma alteridade que se desdobra entre o humano e o virtual, numa dialética fragmentada sobre o futuro, espelho da tentativa de relação com o desconhecido. É o corpo (des)materializado num presente cada vez mais apressado, intermediado pela máquina, pela tecnologia e por inteligências virtuais, que questiona o devir cada vez mais incógnito e intemporal. A performance que se apresenta é o espaço-tempo de intermediação que explora a energia da interação humana e social numa relação com a exposição HABITAR, onde o processo de construção das imagens decorreu de momentos experimentais – os laboratórios de fotografia experimental, que envolveram diferentes grupos da comunidade. O processo da criação das imagens e os dispositivos de captação são também material que inspira a performance. No âmbito do projeto de cruzamento disciplinar HABITAR cria-se e apresenta-se a performance interativa que explora, através da presença do corpo e palavra, situações e relações de coabitação. A exposição está patente no Museu Nacional Frei Manuel do Cenáculo, até 7 de janeiro de 2023.

FICHA ARTÍSTICA

Criação ANA LUENA & JOSÉ MIGUEL SOARES Texto, encenação e figurino ANA LUENA Fotografias JOSÉ MIGUEL SOARES Cocriação e interpretação RÚBEN JAULINO Música ZÉ PEPS Letras RÚBEN JAULINO Produção Executiva SOFIA MARGARIDA MOTA Design Gráfico JOANA AREAL 

Parceiros institucionais MUSEU NACIONAL FREI MANUEL DO CENÁCULO, DIREÇÃO GERAL DO PATRIMÓNIO CULTURAL, CASA COMUM – INTERVENÇÃO CULTURAL UNIVERSIDADE DO PORTO (UP), GALERIA DA BIODIVERSIDADE DA UP, MUSEU DE HISTÓRIA NATURAL E DA CIÊNCIA DA UP
Apoios JUNTA DE FREGUESIA DOS CANAVIAIS, UNIÃO DE FREGUESIA DO BACELO E SENHORA DA SAÚDE, UNIÃO DE FREGUESIAS DA MALAGUEIRA E HORTA DAS FIGUEIRAS, UNIÃO DE FREGUESIAS DE ÉVORA – CENTRO HISTÓRICO, AGRUPAMENTO ESCOLAS ANDRÉ DE GOUVEIA, APPACDM-ÉVORA Cofinanciado UNIÃO EUROPEIA, COMPETE, IEFP Produção MALVADA ASSOCIAÇÃO ARTÍSTICA

A Malvada Associação Artística é uma estrutura financiada pela REPÚBLICA PORTUGUESA – CULTURA / DIREÇÃO-GERAL DAS ARTES com o apoio do MUNICÍPIO DE ÉVORA 

M/14 

Dur. 45’

SOBRE A EXPOSIÇÃO HABITAR

A exposição HABITAR, de José Miguel Soares, parte de um dispositivo criativo micro-utópico, que junta e sobrepõe diferentes elementos imagéticos, materiais e imateriais, espaços e comunidades. Edifica-se através do conceito de pequenas escalas, para construir uma obra que articula o presente na sua relação com o futuro. 

A criação das imagens envolveu criativamente diferentes comunidades, num processo colaborativo, organizado por laboratórios de fotografia experimental. Estes dispositivos deixam de lado uma visão da fotografia como mero objeto, revelando-a, antes, como diálogo e sistema relacional, para o desenvolvimento de múltiplos imaginários coletivos.

MALVADA ASSOCIAÇÃO ARTÍSTICA

Fundada em 2018 por Ana Luena e José Miguel Soares, a dupla responsável pelas criações artísticas e direção deste projeto sediado em Évora, a Malvada aposta num território periférico como centro de criação e reflexão artística contemporânea. 

A Malvada tem como fim a realização de projetos de criação que abrangem diferentes áreas artísticas e do conhecimento, frequentemente cruzando disciplinas como a fotografia, o vídeo, a literatura, a música, o teatro e a performance. Promove atividades de criação e fruição artística que envolvem a comunidade através da participação ativa em ações de mediação, serviço educativo, acessibilidade e inclusão social, potenciando uma relação de proximidade entre públicos diversificados e a obra artística.

Fonte: Nota de Imprensa / Malvada Associação Artística

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja também

Montemor-o-Novo: XVI Encontro Internacional de Marionetas terminou com balanço bastante positivo

Chegou ao fim o XVI Encontro Internacional de Marionetas. Entre 22 de maio e 2 de junho, e…