A 4 de setembro de 1983, António Ribeiro, mais conhecido como António Variações, atuava em Évora pela primeira vez, nas Festas de Verão do Bairro do Frei Aleixo.

A escolha do artista para esse espetáculo aconteceu por acaso, revelando-se uma aposta ganha, dado o número de pessoas que quiseram estar presentes.

Agora, 40 anos depois, o Clube Futebol Eborense (CFE) organiza um concerto de homenagem a António Variações. A iniciativa vai ter lugar no campo de futebol do Frei Aleixo, no próximo sábado, pelas 21h30, com entrada livre.

O evento conta com o apoio da União de Freguesias do Bacelo e Senhora da Saúde e do Restaurante do CFE, sendo o Diário do Sul (DS) e a Rádio Telefonia do Alentejo media partners.

Quanto ao cartaz, a banda Alma de Estudantes apresenta o álbum Flor de Diana, estando ainda presentes Eduardo Santos e José Liaça, que aturam também há 40 anos no dia do Varações, e Luíz Ribeiro, irmão de António Variações.

Em entrevista ao DS, Fernando Dias, presidente do CFE, contou que há 40 anos fazia parte da comissão de festas do Bairro do Frei Aleixo, partilhando o episódio que trouxe o Variações a Évora.

“Um colega tentava contactar-me há vários dias, mas eu chegava sempre tarde a casa, por trabalhar num banco no serviço móvel e também por andar ocupado com a preparação das festas”, recordou.

Quando finalmente o amigo o conseguiu “apanhar”, via telefone fixo, Fernando Dias lá lhe explicou o motivo de chegar sempre tarde. “Disse-lhe que andávamos à procura de um artista, mas eram todos muito caros e que nós não tínhamos dinheiro para aqueles montantes”, referiu.

O que ele não sabia era que esse seu colega era empresário do Variações. “Ele propôs-me trazê-lo por 80 contos (cerca de 400 euros), mais as dormidas, sendo que outros artistas que tínhamos contactado eram cerca de 200 contos “, esclareceu o atual presidente do CFE, constatando que “o Variações começava a ser conhecido, mas ainda não estava no auge”.

O acordo estava feito. Curiosamente, o António Variações participou, uma semana antes do espetáculo em Évora, num programa da RTP feito a partir da praia da Figueira da Foz. Segundo Fernando Dias, essa sua projeção levou a que “mais pessoas tivessem interesse em assistir ao concerto dele aqui no Frei Aleixo, que aconteceu num recinto à entrada do bairro”.

Revelou que “tínhamos uns 400 bilhetes, vendemo-los todos e, como ainda havia procura, até vendemos os canhotos”, confirmando que “as festas foram um sucesso”.

Quanto às recordações que guarda do contacto com o Variações, frisou que “era uma pessoa espetacular, muito à frente do seu tempo e deixou-me muitas marcas”, lamentando a sua morte, ocorrida a 13 de junho de 1984, quando tinha apenas 39 anos.

Relativamente à homenagem ao António Variações, o presidente do CFE esclareceu que surgiu de “uma colaboração com a banda Alma de Estudantes”, reiterando que “o Fernando Estudante e a filha são sócios do clube e já tinham falado em fazer aqui um espetáculo”.

Acrescentou ainda que “surgiu a ideia de lançar o álbum da banda e ao mesmo tempo fazer esta homenagem, convidando vários artistas, nomeadamente um dos irmãos do Variações, o Luíz Ribeiro, que tem uma ligação muito próxima ao Fernando Estudante”.

Texto: Redação DS / Marina Pardal
Foto: DS

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja também

Évora: Recital de Violino e Piano

Eborae Musica – Associação Musical de Évora, entidade financiada pelo Ministério da Cultur…