Os dois novos cursos (Licenciatura e Mestrado) em Inteligência Artificial e Ciência de Dados abrem vagas já este ano letivo.

A criação destes dois cursos garante, não apenas a formação inicial nesta área emergente, através da licenciatura, mas também a especialização, através do curso de Mestrado, ao qual podem candidatar-se licenciados em várias áreas para além da IA e CD: Informática, Matemática e Estatística, e Economia/Gestão. Ambas as formações são abrangidas por incentivos do Plano de Recuperação e Resiliência.

Conforme adianta o Diretor de Curso da Licenciatura em Inteligência Artificial e Ciência de Dados, Vítor Nogueira, “o plano de estudos é inovador porque ao combinar conhecimentos fulcrais da Ciência dos Computadores com uma formação sólida em Matemática e Estatística, permite dotar os estudantes com competências não apenas ao nível da análise de um enorme volume de dados (Big Data), mas também da sua utilização eficiente em função de objetivos específicos, quer no apoio à tomada de decisão, quer na produção de novos produtos e serviços.” Para além disso, explica “alia esta componente de análise de Big Data ao desenvolvimento de ecossistemas de Inteligência Artificial (IA), em particular de Aprendizagem Automática, que permitem identificar padrões e relações nesse grande conjunto de dados ajudando na resolução de problemas de negócios”.

No que diz respeito à empregabilidade, estes novos cursos “abrem um grande leque de oportunidades, numa profissão também ela emergente e crescentemente requisitada em todos os setores empresariais, das telecomunicações à indústria têxtil ou automóvel e em laboratórios de investigação. Aqui formar-se-ão analistas e/ou cientista de dados e especialistas em Inteligência Artificial, perfis profissionais altamente qualificados em evidente crescimento na era digital”, explica Luís Rato, Diretor do Mestrado recém-criado.

A Reitora da Universidade de Évora, Hermínia Vasconcelos Vilar, realça a importância desta nova oferta formativa da Universidade de Évora que “responde a desafios societais prementes, ao nível global, ao mesmo tempo que se alinha com estratégia da instituição para os próximos anos, no âmbito da Transformação Digital”. Uma estratégia, que, espera, “contribua notoriamente para o desenvolvimento regional, ao formar e reter talentos e para a crescente afirmação da Universidade como uma instituição de referência em diferentes áreas. A decisão de avançar, simultaneamente, com a Licenciatura e o Mestrado em Inteligência Artificial e Ciência de Dados, permitirá reforçar uma área onde já existe know-how, criando massa crítica”.

Vinte (20) vagas estarão disponíveis já neste ano letivo 2023/24, através do Concurso Nacional de Acesso, para a Licenciatura em Inteligência Artificial e Ciência de Dados, com candidaturas abertas a partir de 24 de julho. Já os interessados em especializar-se nesta área, podem candidatar-se ao Mestrado em Inteligência Artificial e Ciência de Dados, (neste momento com registo em curso na DGES) entre 14 de agosto e 1 de setembro.

Mais informação sobre a oferta formativa da Universidade de Évora em uevora.pt.

Fonte: Nota de Imprensa / Universidade de Évora

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja também

UÉ no Consórcio de Ensino Superior com projeto para fortalecer competências digitais em jovens e adultos

O consórcio “Digital Sul + Ilhas”, composto por seis Instituições de Ensino Superior (IES)…