A EDIA está a promover um projeto de rearborização que abrange uma área total com cerca de 30 hectares e desenvolve-se em 6 áreas piloto, em terrenos contíguos ao regadio de Alqueva.

Estas ações são feitas nos concelhos de Beja, Vidigueira, Serpa e Moura, e implica a intervenção em várias massas de água do Empreendimento de Fins Múltiplos de Alqueva (EFMA) e ecossistemas ribeirinhos associados.

São objetivos desta iniciativa a contribuição para a melhoria gradual do estado das diferentes massas de água do EFMA, com intuito de atingir o bom estado ecológico; favorecer a biodiversidade autóctone e colaborar para uma diversidade no mosaico da paisagem e também a promoção de áreas que possam vir a potenciar o sequestro de carbono e garantir a conetividade entre habitats com a criação de corredores ecológicos.

A implementação deste modelo de intervenção promove a recuperação de paisagens naturais com técnicas de retenção de água e novas plantações que oferecem soluções para problemas de erosão provocada pela intensificação da atividade agrícola na envolvente.

No projeto estão previstas plantações de diversas espécies de árvores e arbustos, entre eles o Sobreiro; o Medronheiro; o Amieiro e o Salgueiro; o Alecrim; o Loendro; o Choupo-branco, etc.

O projeto é financiado pelo programa COMPETE 2020 e Programa: 2021-REACT-13, tem como parceiro da EDIA a empresa TREVO-FLORESTA, AGRICULTURA E AMBIENTE, LDA.

Fonte: Nota de Imprensa / EDIA – Empresa de Desenvolvimento e Infra-estruturas do Alqueva, S.A.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja também

“Projetos do Programa Ambiente para Adaptação Climática” foram debatidos na CCDRA, I.P.

A Secretaria-Geral do Ambiente promoveu, no passado dia 23 de maio no auditório da CCDR Al…