Em EBURA: A conversa que faltava traz ao Convento dos Remédios, em Évora, a última edição deste primeiro ciclo, evocando Antunes da Silva. Será sexta-feira, dia 26 de maio, pelas 18h30, e contará com a presença de familiares do homenageado e de estudiosos da sua obra.

Evocar a memória de eruditos que marcaram o património cultural do Alentejo e do mundo tem sido o grande propósito deste projeto, que tem decorrido desde abril. Autores como Carmen Balesteros, Maria Beatriz Serpa Branco e Túlio Espanca, nomes ligados a Évora, têm sido celebrados através de uma simulação de programas radiofónicos e da exposição “Memórias de Eruditos Além-Tejo”.

A última conversa foi dedicada ao historiador e autodidata Túlio Espanca, antecedendo a inauguração de uma exposição em sua homenagem, nos 110 anos do seu nascimento, e que estará patente ao público até ao final do ano.

Em EBURA: A conversa que faltava é uma produção do Centro de Recursos do Património Cultural Imaterial da Câmara Municipal de Évora. Este ciclo de programas radiofónicos com guiões da autoria de Maria Luísa Silva e de Gisélia Silva têm sido o pretexto para lembrar e divulgar trabalhadores da Cultura, que têm também outros denominadores comuns: a Língua e o Alentejo.

Fonte: Nota de Imprensa

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja também

Peça “Maria Coroada” em Montemor-o-Novo

A Companhia João Garcia Miguel, a Alma d’ Arame e a ASTA Teatro levam a cena a história de…