O Concurso Internacional de Azeite Virgem Extra – Prémio CA Ovibeja foi, mais uma vez, classificado em primeiro lugar no ranking World’s Best Olive Oils, integrando o Grupo 1 com a pontuação máxima.

A informação foi divulgada recentemente, dando conta que a edição 2022/23 apresenta novidades: uma delas é a de que o ranking adaptou a sua normativa às alterações efetuadas nas normas dos concursos Mario Solinas, do Conselho Oleícola Internacional (COI) e da Ovibeja, da responsabilidade da ACOS e da Casa do Azeite, que redefiniram os grupos de produtores entre grandes e pequenos (menos e mais de 20.000 quilos) e distinguem os produtores dos embaladores, com indicação das respetivas quantidades produzidas.

O ranking “World’s Best Olive Oils” foi criado em 2012 pelo especialista em provas organoléticas de azeite, o alemão Heiko Schmidt, a partir dos resultados das principais competições internacionais de azeite virgem extra, e tomando como referência o prémio Mario Solinas, do Conselho Oleícola Internacional (COI).

Recordamos que o 12º Concurso Internacional de Azeite Virgem Extra – Prémio CA Ovibeja está a receber amostras de azeite dos países produtores até ao dia 24 de março. As categorias a concurso são: Frutado Verde Intenso, Frutado Verde Médio, Frutado Verde Ligeiro e Frutado Maduro pertencentes à campanha 2022/2023 e Azeites do Hemisfério Sul pertencentes à campanha de 2021/2022, devido à diferença na época da colheita. O Júri internacional, constituído por cerca de 30 elementos de diferentes países, é presidido por José Gouveia, especialista mundial em azeites. 

O Concurso é organizado pela ACOS, em parceria com a Casa do Azeite e o patrocínio exclusivo do Crédito Agrícola.  

Fonte: Nota de Imprensa / ACOS – Associação de Agricultores do Sul

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja também

Évora: Prémio Inovar na Pecuária Extensiva ’24 (candidaturas abertas até 18 de Fevereiro de 2024)

A 15ª Edição das Jornadas Internacionais Hospital Veterinário Muralha de Évora vai ser pal…