A Associação Eborae Mvsica promove nos dias 1,2,3 e 4 de outubro as  XXIV Jornadas Internacionais “Escola de Música da Sé de Évora – Diogo Dias Melgaz , de Cuba” que decorrem no Convento dos Remédios e na Sé de Évora, e também em Cuba. A Direção Artística das Jornadas é de Pedro Teixeira.

O programa integra vários momentos abertos à população em geral: em Évora, no Convento dos Remédios, no dia 1 a Sessão de Abertura às 9h00, o Concerto às 18h00 por The Tallis Scholars , direção de Peter Phillips, na Sé de Évora, e o Concerto pelo Grupo Vocal Olisipo , direção de Armando Possante , na Igreja Matriz de Cuba; no dia 2 às 12 h00 terá lugar, no Convento dos Remédios a Conferência por Owen Rees e às 19h00 , na Sé de Évora, Concerto pelo Grupo Vocal Olisipo, direção de Armando Possante.

Conferência por Owen Rees intitulada: “D. Catarina de Bragança e a música na corte inglesa”

Owen Rees – É não só um executante mas também um académico cuja mestria dá, constantemente, corpo às suas execuções. Ao longo de todo o seu trabalho como diretor coral, Owen Rees trouxe para as salas de concerto e para os estúdios de gravação vastos reportórios de magnífica música do Barroco e da Renascença, incluindo obras anteriormente desconhecidas, ou pouco conhecidas, de Espanha e de Portugal. As suas interpretações destes reportórios foram aclamadas como “exemplos raros de academismo e arte musical que se combinam e resultam em execuções que impressionam e cativam, imediatamente, o ouvinte”. Owen Rees foi descrito como “uma das vozes mais enérgicas e persuasivas” nesta área. Foi diretor em todo o mundo e diretor de workshops sobre interpretação de polifonia da Renascença.

The Tallis Scholars – O grupo foi fundado em 1973 pelo seu diretor Peter Phillips. Através das suas gravações e Concertos tornaram-se o máximo expoente da música sacra da Renascença em todo o mundo. Peter Phillips trabalhou com o grupo para criar, através de boa afinação e cor, a pureza e claridade do som que ele pensa que é o que melhor serve o reportório da Ranascença, permitindo ouvir todos os pormenores das frases musicais. É a beleza resultante do som que tornou The Tallis Scholars tão largamente conhecidos.

Peter Phillips – dedicou a sua carreira à investigação e interpretação da Polifonia da Renascença e ao aperfeiçoamentodo som coral. Fundou o grupo The Tallis Scholars em 1973 com os quais já apareceu em mais de 2300 concertos e gravou mais de 60 discos em todo o mundo. Como resultado da sua dedicação Peter Phillips e The Tallis Scholars fizeram mais doque qualquer outro grupo  para tornar a música vocal sagrada  da Renascença como um dos grandes reportórios  da música clássica ocidental. Peter Phillips também dirige outros ensembles especializados.

Grupo Vocal Olisipo – foi fundado em 1988, tendo sido desde então dirigido por Armando Possante. O seu repertório é vasto e eclético, abrangendo obras do período medieval aos dias de hoje. Tem colaborado frequentemente com compositores, tendo apresentado em primeira audição obras de Bob Chilcott, Ivan Moody, Christopher Bochmann, Eurico Carrapatoso, Vasco Mendonça, Luís Tinoco, Manuel Pedro Ferreira, Anne Victorino d’Almeida, António Pinho Vargas, Carlos Marecos, Daniel Davis, Edward Luiz Ayres d’Abreu, Fernando Lapa, José Carlos Sousa, Nuno Côrte-Real, Sérgio Azevedo e Tiago Derriça. Trabalhou com dois dos mais prestigiados ensembles mundiais da atualidade, “Hilliard Ensemble” e “The King’s Singers”, e também interpretação de ópera barroca com Jill Feldman.Conquistou já diversos prémios em concursos.

Armando Possante – Armando Possante fez os seus estudos musicais no Instituto Gregoriano de Lisboa e na Escola Superior de Música de Lisboa onde concluiu os Cursos Superiores de Direção Coral, com Christopher Bochmann, Canto Gregoriano, com Helena Pires de Matos, e Canto, com Luís Madureira. Foi-lhe atribuído o Título de Especialista em Canto comprovando a qualidade e especial relevância do seu currículo profissional como professor do ensino superior. Estudou Canto em Viena com a Professora Hilde Zadek e frequentou masterclasses de canto com Christianne Eda-Pierre, Christoph Prégardien, Siegfried Jerusalem e Jill Feldman. Aperfeiçoou os seus estudos de Canto Gregoriano em Itália. É professor de canto na Escola Superior de Música de Lisboa e ensinou no Instituto Gregoriano durante mais de 25 anos. Orientou workshops em vários países.

No dia 4 de outubro às 19h00 terá lugar o Concerto Final na Sé de Évora, com a participação do Coro Polifónico “Eborae Mvsica” direção de Emanuel Vieira e o Coro dos Participantes sob a direção de Owen Rees, Armando Possante e Pedro Teixeira. Acontecerá então o Encerramento Oficial das Jornadas e a distribuição de Certificados.

Os contactos podem ser feitos para a Associação Musical de Évora – Eborae Mvsica, Convento dos Remédios, Av. S. Sebastião, Apartado 2126, 7001 – 901 Évora, Portugal. E-mail [email protected], telef: 266 746 750, telemóvel 965740270, fax 266 701359, eboraemusica.pt.

Para os Concertos de dias 1 e 2 aconselha-se a reserva prévia de bilhetes através de [email protected].

Estas atividades são financiadas pelo Ministério da Cultura- Direção Geral das Artes e Direção Regional de Cultura do Alentejo e têm co-produção da Câmara Municipal de Évora com o apoio da Câmara Municipal de Cuba, do Cabido da Sé de Évora, da Paróquia de Cuba, da Fundação Casa de Bragança, Fundação Eugénio de Almeida, Universidade de Évora, Caixa Geral de Depósitos, Cafés Delta, Diário do Sul, Antena 2, Rádio Diana, A Defesa e Jornal Registo.

Fonte: Nota de Imprensa / Eborae Música

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja também

Rodrigo Leão, 23 Fevereiro, no Pax Júlia Teatro Municipal em Beja

Piano Para Piano é o novo álbum de Rodrigo Leão. Um trabalho que assinala um feliz encontr…