O festival Artes à Rua 2022 começou em Évora, mas promete acabar longe, muito longe, levando o público numa viagem pelo mundo fora.

Diego El Gavi atua às 19h00 a 3 de agosto. No Pátio do Inatel, o cantor que despertou para o Flamenco e as artes sonoras da sua etnia graças a uma cassete de Gipsy Kings que lhe foi cedida pela mãe, apresenta-se em quarteto com os músicos Victor Zamora, Carlos Mil-Homens e Léo Espinosa. Às 21h30, e já no Jardim Público, MARO, cujo talento vai muito além do mais recente reconhecimento no Festival Eurovisão da Canção, mostra uma vez mais que a boa música não se confina a um género específico. Com influências que vão de Elis Regina a Esperanza Spalding, passando por Rajery e Justin Bieber, o que escreve e canta colocam-na na fila da frente do melhor que se faz em Portugal.

Músicos, equilibristas, acrobatas e malabaristas invadem o espaço do coreto no Jardim Público no dia 4 de agosto. Com música original e letras trazidas pela poesia de Eugénio de Andrade e Fernando Pessoa, o Coreto Con(Vida) é um espectáculo de Cláudia Nóvoa que une cor, alegria, música, dança e circo. Às 21h30, no Alto de S. Bento, o cenário é perfeito para um concerto de Raia, projeto-síntese do músico alentejano António Bexiga, em que a viola campaniça surge como instrumento central.

Nos dias 5, 6 e 7 de agosto, 15 mulheres palhaças vindas de vários países integram o TEM GRAÇA – FESTIVAL INTERNACIONAL DE MULHERES PALHAÇAS que faz parte da programação do Artes à Rua 2022. Os espectáculos acontecem às 10h00, 18h00 e 20h00 na Mata do Jardim Público de Évora e há uma intervenção no Mercado Municipal. O programa, a cargo da Algures – Coletivo de Criação, apresenta UMANA, com Maria Simões, e B.O.B.A.S. de Lisa Madsen, Jimena Cavalletti e Laia Sales no dia 5 de agosto. No dia 6 de agosto, A APARIÇÃO com AS TESTEMUNHAS DUO – Eva Ribeiro e Rafa Santos e o Varieté TEM GRAÇA, um espectáculo composto por números selecionados a partir de uma convocatória aberta a toda a comunidade. A 7 de agosto, Aceitas? com Marta Costa, AI AI AI com Ayelén Ormaechea e Rojo com Mireia Miracle.

Para além dos espectáculos de clown, a música continua presente e a merecer destaque: a 5 de agosto, Mariana e Joana Ricardo revelam o seu Lado de Dentro num concerto intimista com duas vozes, um violoncelo, um adufe e um bombo, e a italiana Maria Mazzotta, uma das mais importantes vozes da sua região e das músicas do mundo, move-se entre os sons típicos do sul de Itália e as influências da música Balcã, cativando a audiência com as suas sinceras interpretações. A 6 de agosto, é a vez de Mario Lucio & os kriols. Figura incontornável da cena cultural cabo-verdiana, Mario Lucio é cantor, compositor, pensador, ex-Ministro da Cultura e ainda o escritor mais premiado do país. O espectáculo conta com um repertório dançante, repleto de ritmos cabo-verdianos, de Morabeza e Sodade. No domingo, 7 de agosto, há uma Oficina de Músicas do Mundo para os mais novos e a galega Ugia Pedreira apresenta o seu primeiro álbum a solo Segmento cantábrico.

Fonte: Nota de Imprensa

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja também

Rodrigo Leão, 23 Fevereiro, no Pax Júlia Teatro Municipal em Beja

Piano Para Piano é o novo álbum de Rodrigo Leão. Um trabalho que assinala um feliz encontr…