O concelho de Viana do Alentejo “sofre hoje dos problemas associados ao envelhecimento e ao processo de perda de população resultante de décadas de políticas centralizadoras que penalizaram, no essencial, os territórios do interior”, disse o presidente da Câmara Municipal de Viana do Alentejo, Luís Miguel Duarte, no discurso com que assinalou as comemorações do 124.º aniversário da restauração do concelho.

Para inverter este ciclo, acrescentou, é necessário “captar investimento que permita criar condições para a atração e fixação da população jovem”.

Durante a cerimónia, o presidente da Câmara realçou ainda a “forte identidade cultural e patrimonial” existente no concelho, dando como exemplo o “riquíssimo património religioso”, como o Santuário de N.ª Sr.ª D’Aires, e o património imaterial, como o fabrico de chocalhos e o cante alentejano, com os seus oito grupos espalhados pelas três freguesias. O autarca salientou também a importância da olaria e da cerâmica “como artes a preservar”.

Luís Miguel Duarte deixou ainda “uma palavra fraterna e de solidariedade a todas as famílias que direta ou indiretamente tenham sido afetadas pela pandemia”.

Transmitida em direto através do Facebook, a cerimónia teve lugar no Cineteatro Vianense e incluiu a entrega da Medalha de Honra do Município, a título póstumo, ao mestre carpinteiro Joaquim Augusto Simão, bem como uma homenagem a António Isidoro de Sousa que, em 1898, encetou um movimento de âmbito nacional que permitiu restaurar o concelho de Viana do Alentejo, através de uma intervenção de João de Sousa.

Além do presidente da Câmara Municipal, a cerimónia contou com a presença do presidente da Assembleia Municipal de Viana do Alentejo, Estevão Pereira, e dos presidentes das Juntas de Freguesia de Aguiar, Rosinda Gaio, e de Alcáçovas, Frederico de Carvalho, e da secretária da Junta de Freguesia de Viana do Alentejo, Tânia Milhano.

De salientar que, integrada nas comemorações da restauração do concelho, está também a exposição “Alentejo Figurado”, da autoria do vianense João Gião Marques, patente ao público na Igreja da Misericórdia, no Castelo de Viana do Alentejo, até próximo dia 27 de março, podendo ser visitada durante a manhã entre as 09h30 e as 13h00, e durante a tarde entre as 14h00 e as 17h30.

Fonte: Câmara Municipal de Viana do Alentejo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja também

Universidade de Évora comemora os 30 anos do Programa LIFE

O programa LIFE da União Europeia faz 30 anos no próximo dia 21 de maio. A Universidade de…