GEOTA, Grupo de Estudos de Ordenamento do Território e Ambiente, está a promover o terceiro ciclo de “Mesas redondas à volta da Terra”, através da realização de um debate com o objetivo de discutir questões relacionadas com a futura disponibilidade da água, o seu valor e real custo, tendo em conta a agricultura praticada atualmente em Portugal. O próximo debate, acontece já no dia 29 de novembro e é possível assistir através deste link.

“Com desafios globais, como as alterações climáticas, a provocarem impactos nas atividades económicas e, em particular, na agricultura, é urgente discutir a disponibilidade da água a médio e longo prazo no nosso país e o tipo de culturas mais apropriadas a cada território. Temos assistido, na última década, em Portugal, a uma transição acelerada para culturas de regadio intensivo em detrimento das culturas de sequeiro, o que torna incontornável a reflexão sobre o uso da água, a proteção da biodiversidade, do solo e da paisagem.” explica João Dias Coelho, Presidente do GEOTA.

“Será a agricultura intensiva sustentável a médio longo prazo?”, “qual o custo da água incorporado nos alimentos que comemos e exportamos?” ou “quais os impactos na qualidade do solo e na biodiversidade com este tipo de agricultura? – são apenas três das questões que, no dia 29 de novembro, irão estar em cima da mesa.

Nuno Henrique Luz, jornalista da Sábado, será o moderador do debate que conta como oradores: Eugénio Sequeira, Presidente da Assembleia Geral da Liga para a Proteção da Natureza, Mário de Carvalho, professor da Universidade de Évora; José Pedro Salema, Presidente da EDIA, Amílcar Duarte, professor da Universidade do Algarve, Alfredo Sendim, proprietário do Montado do Freixo do Meio e Jorge Ferreira, fundador da Agro-Sanus.

O debate tem início às 17h e conta ainda com Joanaz de Melo, do GEOTA, como relator. Para poder assistir e participar no debate, com a possibilidade de colocar as suas questões, basta seguir este link com acesso a todas as informações para a chamada Zoom, plataforma onde vai decorrer o evento.

Fonte: Nota de Imprensa / Grupo de Estudos de Ordenamento do Território e Ambiente (GEOTA)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja também

UÉ com Cátedra no setor agropecuário, bem-estar animal e sustentabilidade

Através da Cátedra Monte do Pasto Bem-estar Animal – Criação de Bovinos de Ar Livre, esper…