No próximo dia 11 de agosto, pelas 18:30 horas, no Jardim Municipal, vai decorrer a apresentação pública do Projeto Além Risco em Estremoz, com a oferta simbólica de uma árvore a cada participante.

A exposição a ondas de calor pode resultar em danos irreversíveis na saúde, podendo inclusivamente conduzir à perda de vida. Ninguém é imune ao efeito de uma onda de calor. 

Os modelos climáticos preveem aumento da magnitude, frequência e duração de ondas de calor para todo o país, com particular incidência para o Alentejo. Sem adoção de medidas de caráter preventivo para fazer face às ondas de calor será inevitável o aumento de morbilidade e mortalidade humana, especialmente entre as populações mais vulneráveis. O projeto Além Risco visa reforçar a capacidade de adaptação das populações locais do Alentejo  a estes efeitos. 

Este projeto, financiado pelo EEA Grants, apoiado pela Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central e a Fundação Calouste Gulbenkian, pretende envolver os cidadãos na plantação de cinquenta mil árvores nos aglomerados urbanos do distrito de Évora, reduzindo o efeito de “ilha de calor” por eles criados. 

Para Estremoz, até janeiro de 2023, está prevista a plantação de 4000 árvores: 3000 árvores a plantar em articulação com o município e, pelo menos, 1000 a ceder aos cidadãos e entidades a distribuir através da campanha “Quero Árvores”, cujo início está previsto para este outono, em datas ainda a anunciar.

Fonte: Câmara Municipal de Estremoz

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja também

Universidade de Évora e CapWatt juntas para melhorar Sistemas Híbridos de Baterias

A Universidade de Évora (Cátedra Energias Renováveis) e a empresa CapWatt estão a desenvol…