23 portadores de arte de diversas áreas criativas e artísticas vão este Verão às freguesias eborenses recolher histórias, memórias e saberes junto da comunidade, nomeadamente dos seniores, ouvindo, convivendo e estimulando posteriormente a criação de trabalhos artísticos pelos próprios habitantes do Concelho. Muitas destas pessoas, pela primeira vez na vida, encontram aqui quem dê valor ao seu potencial artístico e mostram que têm talentos nunca antes aproveitados que agora podem finalmente expressar.

Partindo da arte como forma de descoberta da identidade, do território e de descentralização cultural, sete equipas desenvolvem deste modo o “Portadores de Arte – Projecto de mediação artística e de comunidade” simultaneamente em seis freguesias – Bacelo e Senhora da Saúde, Canaviais, Nossa Senhora da Graça do Divor, São Sebastião da Giesteira e Boa-Fé, Nossa Senhora da Tourega e Nossa Senhora de Guadalupe e São Miguel de Machede.

Trata-se de uma iniciativa da Capote – Associação Cultural em co-organização com a Câmara Municipal de Évora, que arrancou com a Bolsa de Mediação Artística em Março de 2021, inserida no programa de mediação cultural do município.

Visa promover a participação e o acesso à arte de forma equitativa, inclusiva e regular através da prática artística e cultural, numa abordagem criativa e colaborativa, contribuindo para a descentralização, intercâmbio cultural, revitalização do território e bem-estar das pessoas.

Através de oficinas criativas e dinâmicas artísticas participativas regulares, envolvendo activamente as comunidades, estão a ser desenvolvidos projectos onde são explorados e cruzados diversos temas do contexto artístico, cultural, social e ambiental através do teatro, dança, música, artes visuais, ofícios, saberes e tradições. Transversalmente existe uma equipa a fazer o registo fotográfico, sonoro e audiovisual do projecto contribuindo para a preservação do património cultural imaterial.

Nesta perspectiva, está-se a criar uma nova e mais estreita relação entre a comunidade artística, território, pessoas e entidades das diferentes freguesias do Concelho de Évora, com uma visão colectiva de futuro e de continuidade. Pode conhecer mais sobre este projecto em:

Fonte: Câmara Municipal de Évora

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja também

Aluno da Universidade de Évora vence prémio National Geographic na categoria de melhor ilustração Científica

Victor Carvalho, aluno do Mestrado em Paleontologia da Universidade de Évora e da NOVA Sch…