O ministro do Ambiente e da Ação Climática, João Pedro Matos Fernandes, visita esta sexta-feira o concelho de Moura.

O governante, que se fará acompanhar pelo secretário de Estado da Conservação da Natureza, das Florestas e do Ordenamento do Território, João Paulo Catarino, irá presidir à cerimónia de assinatura do protocolo no âmbito da gestão de habitats e espécies ameaçadas e melhoria das condições de visitação no Perímetro Florestal da Contenda. A assinatura do documento decorrerá na Herdade da Contenda, pelas 9 horas.

Após a assinatura deste protocolo, o ministro João Pedro Fernandes e o secretário de Estado Adjunto e da Energia, João Galamba, irão testemunhar o arranque da nova fábrica de painéis solares fotovoltaicos flexíveis e de baterias de lítio de alta temperatura de Moura.

Trata-se de um projeto desenvolvido pela empresa Lux Optimeyes Energy, Lda, um consórcio entre o grupo português Lux, liderado por Rui Torrão e Paulo Torrão, com créditos firmados no setor do turismo, e o empreendedor Miguel Matias, com mais de 25 anos de experiência no setor, ex-diretor de Inovação da Galp Energia e fundador do Grupo Self Energy e da Optimeyes Energy Ltd, com sede em Londres.

A cerimónia, marcada para as 11 horas desta sexta-feira, consiste na assinatura do contrato de arrendamento da antiga Moura Fábrica Solar.

Vai ser também assinado um memorando de entendimento entre o grupo de investidores e o Município de Moura, para implantação de um projeto industrial inovador de produção combinada de painéis solares flexíveis de baixo peso e outro de baterias de alta eficiência de lítio, num investimento inicial de cerca de cinco milhões de euros, comparticipado pelo POAlentejo em cerca de 2,96 milhões de euros.

Esse projeto deverá recuperar no concelho de Moura mais de 40 postos de trabalho “verdes” diretos, uma parte dos quais altamente qualificados, e outros 200 postos de trabalho indiretos na promoção, venda, desenvolvimento e instalação das soluções a fabricar.

Fonte / Foto: Município de Moura / Nota de imprensa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja também

CCDRA e ADRAL assinaram manifesto de apoio ao Corredor Sudoeste Ibérico

Concretização da ligação ferroviária entre Lisboa e Madrid é um dos objetivos …