Numa entrevista à Rádio Iris FM, o socialista António Ramos Preto sublinhou que “o mundo está confrontado com uma situação que tem de recorrer ao melhor da ciência mundial para fazer um combate sem tréguas a este vírus que atinge todos”.

Na sua opinião, “se assim o entender, a União Europeia (UE) podia acelerar este processo de reconhecimento oficial de outras vacinas contra a Covid-19, nomeadamente a que foi desenvolvida pela China ou pela Rússia”, considerando que tal poderá acontecer “porque naturalmente a valia científica e a eficácia dessas vacinas estão demonstradas”.

Nesse entrevista à Iris FM, António Ramos Preto, que é também presidente da Assembleia Municipal da Amadora, declarou que “não tenho dúvidas de que se a China tornasse os dados públicos poderia ser uma mais-valia para acelerar este processo por parte da UE”.

Na sua opinião, “tem de haver uma solução global, pois não há fronteiras”, constatando que “a China não pode viver isolada, só com a sua população vacinada, a Europa não pode viver isolada só com a sua população vacinada”.

Nas suas declarações à Iris FM, reforçou que “tem de haver um contributo global para que a população mundial seja vacinada”.

Ouça a entrevista na íntegra em:

“União Europeia poderá acelerar o processo de reconhecimento de outras vacinas”

Autor: Redação DS

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja também

Feira da Luz/Expomor 2021 foi cancelada

Decisão conjunta do Município de Montemor-o-Novo e da APORMOR …