Promover uma maior presença no território, em articulação com as autarquias e com agentes sociais e económicos é um dos objetivos deste novo espaço da Universidade de Évora (UÉ).

Esta estrutura é coordenada por Rui Quaresma, professor do Departamento de Gestão e investigador do Centro de Estudos e Formação Avançada em Gestão e Economia (CEFAGE).

A funcionar no Palácio do Vimioso da academia eborense, a Casa do Conhecimento da UÉ pretende “contribuir para a disseminação do conhecimento, diminuir as assimetrias digitais, que se verificam a nível regional e nacional, e a infoexclusão das populações”, através da mobilização das suas comunidades locais, regionais e académicas, como atores do desenvolvimento económico e social.

A criação deste projeto na Universidade de Évora pretende que “esta seja o nodo central da Rede de Casas do Conhecimento na região Alentejo”, promovendo uma maior presença no território, em articulação com as autarquias e com agentes sociais e económicos.

Desenvolver um programa de disseminação da investigação para promover e difundir a cultura científica dentro e fora da instituição, bem como, constituir-se como o espaço físico, dentro do campus, que convida e acolhe, diversos segmentos da Sociedade em momentos e eventos distintos são outros dos objetivos.

O conceito da Casa do Conhecimento surgiu na Universidade do Minho em 2004, resultado de uma colaboração com o município de Vila Verde, já que no respeita à parceria com a Universidade de Évora, esta visa a expansão Inter-regional da Rede Casas do Conhecimento para a Região Alentejo.

Autor: Maria Antónia Zacarias / Nota de Imprensa UÉ

Foto: UÉ

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja também

Escola de Saúde e Desenvolvimento Humano da UÉ reforça vontade de abrir curso de Medicina

Foi no dia 22 de abril que a Escola de Saúde e Desenvolvimento Humano (ESDH) da Universida…