A Agência para a Gestão Integrada de Fogos Rurais anuncia que, desde 2018, verificou-se uma redução para mais de metade do número de incêndios e de área ardida.

Em 2020 registaram-se 9 690 incêndios rurais, dos quais resultaram 67 mil hectares de área ardida. Quando comparado com os 10 anos anteriores (2008-2017) à implementação das alterações estruturais na prevenção e combate a incêndios florestais, previstas na RCM n.º 157-A/2017, o número de ocorrências foi reduzido em 56% e a área ardida diminuiu em 64%.


Após 2017, registou-se também uma tendência significativa de diminuição da perda de vidas relacionada com os incêndios rurais. Em 2018, 2019 e 2020, não houve vítimas civis a lamentar decorrentes de fogos rurais.

Não obstante, a agência afirma que apesar do esforço realizado no curto prazo e de medidas maior folego tomadas, há ainda um caminho a percorrer nos próximos dez anos para “assegurar que Portugal está protegido de incêndios graves, como determina a visão do Plano Nacional de Gestão integrada de fogos rurais a atingir através do programa nacional de ação 2020 – 2030”.

Autor: Maria Antónia Zacarias / Nota de Imprensa

Foto: Agroportal.pt

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja também

Já são conhecidos os vencedores do 10.º Concurso Internacional de Azeites Virgem Extra – Prémio CA Ovibeja

Portugal arrecada primeiros prémios de Frutado Maduro e Verde Ligeiro. …