Com o inverno e o tempo frio que convida a serões passados à lareira, todos os anos, por esta altura, em consequência da deposição de cinzas e brasas ainda quentes, há notícia de que um contentor de lixo ardeu.

Com o objetivo de atenuar este problema e diminuir os prejuízos que origina (que variam entre os 600 e os 2000 euros, consoante se trate de um caixote de lixo normal ou de um molok), a Câmara de Montemor-o-Novo lançou recentemente um projeto piloto com vista à correta deposição destes resíduos.

Serão colocados, junto aos contentores de lixo, cerca de 16 equipamentos para recolha de cinzas, produzidos nos serviços de serralharia da autarquia.

Numa primeira fase, serão disponibilizados quatro equipamentos nos locais identificados como prioritários, nomeadamente a Rua Fernando Pessoa (em frente ao Centro de Saúde), Largo Bento de Jesus Caraça (junto aos Bombeiros Voluntários), Rua Defensores da Liberdade (junto ao café Terminal) e Rua Ferreira de Castro.

Para que os resultados deste projeto-piloto, integrado na campanha “Montemor-o-Novo, concelho limpo: uma responsabilidade de todos!”, sejam os melhores, a autarquia apela à participação da comunidade.

Assim sendo, solicitou que as pessoas coloquem apenas cinzas e brasas nestes equipamentos.

Fonte: Município de Montemor-o-Novo / Nota de imprensa

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja também

Campanha do Banco Alimentar nos dia 25 e 26 de maio de 2024

A Campanha do Banco Alimentar é já nos próximos dias 25 e 26 de maio, nos supermercados …