A Comissão Organizadora da Ovibeja decidiu cancelar a edição de 2021 em virtude da situação de pandemia pela Covid-19 que o país atravessa.

Embora sabendo da importância que este certame representa para a agricultura e para todas as atividades económicas e sociais da região, e até mesmo do país, a Comissão Organizadora viu-se obrigada a reconhecer que não estão reunidas as condições para realizar a 37ª Ovibeja nos moldes tradicionais que caracterizam este evento desde a sua génese.

Como alternativa, foi decidido assinalar a data com a realização de uma Ovibeja num formato moderno, com recurso a tecnologias de informação e comunicação e com diversas atividades agendadas para os próximos dias 22 e 23 de abril.

O programa da feira, que está em construção, não terá expositores nem espetáculos, mas já é possível adiantar que vão ser realizadas atividades em formato misto, online e presencial, sempre no respeito pelas normas de higiene e segurança definidas pela autoridade sanitária nacional.

Aos mais jovens ligados à agricultura vão ser propostos desafios, via net e presenciais, que apelem às suas competências técnicas (práticas e teóricas), atitudes colaborativas, gestão de risco, capacidade de organização, de liderança e de partilha.

Com o objetivo de suscitar a discussão e o debate, junto de agricultores e produtores pecuários, estudantes, investigadores, políticos, a 37ª Ovibeja vai organizar conferências web sobre agricultura, pecuária, alterações climáticas e biodiversidade, olival e regadio, a nova PAC, entre outras áreas de relevância para o setor.

A 37ª Ovibeja vai integrar ainda a realização do 10º Concurso Internacional de Azeites Virgem Extra – Prémio CA Ovibeja, que já está a receber amostras de azeite até dia 19 de Março. Entre os objetivos do concurso – um dos melhores cotados a nível mundial – e da Ovibeja, contam-se a aposta na qualidade, no potencial de mercado e na capacidade de inovar com sustentabilidade.

A organização da Ovibeja é da responsabilidade da ACOS – Associação de Agricultores do Sul com cerca de dois mil associados em todo o sul do país e com serviços destinados a todo o setor agrícola, pecuário e florestal.

A Ovibeja é um meio de dar a conhecer e projetar o que se faz no campo e como se faz, promover a partilha de experiências e de conhecimentos, contribuir para a visibilidade e o desenvolvimento de “Todo o Alentejo deste Mundo”.

Fonte: ACOS / Nota de imprensa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja também

Pagamentos ao setor agrícola atingem cerca de 33 milhões de euros em fevereiro

Neste valor incluem-se também os pagamentos no âmbito das medidas Covid-19 para apoio ao s…