O Equipamento Municipal de Apoio ao Hospital do Espírito Santo de Évora a Doentes Covid-19 (EMAHESE), que está a funcionar como mais uma resposta no combate à pandemia, já deu resposta a quase três dezenas de doentes (números referente até ao dia 21 de janeiro).

Recorde-se que este é um equipamento que a Câmara de Évora criou e apetrechou, na Zona Industrial da Horta das Figueiras.

A funcionar aproximadamente há duas semanas, o equipamento municipal, cuja gestão está entregue, naturalmente, ao Hospital do Espírito Santo de Évora (HESE), já registou, desde o dia 9 de janeiro, a presença de um total de 28 doentes Covid-19.

Segundo o Serviço Municipal de Proteção Civil, o EMAHESE registou desde a sua abertura uma presença máxima, em simultâneo, de 13 pacientes, com o espaço a cumprir cabalmente os pressupostos que originaram a sua criação.

Recorde-se que este espaço, situado na Rua do Centro de Formação Profissional, foi alvo de várias intervenções de adaptação realizadas pelos serviços operacionais da edilidade que, ao longo do passado mês de dezembro, prepararam e adaptaram esta estrutura com as condições necessárias para apoiar o HESE e toda a população do Alentejo que é servida por aquela estrutura hospitalar.

A operação foi coordenada pelo Serviço Municipal de Proteção Civil, em articulação com o HESE.

Fonte: Município de Évora / Nota de imprensa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja também

Comissões de Utentes do Litoral Alentejano criticam vacinas a “conta gotas”

Este atraso verifica-se devido às opções políticas do Governo no sentido de realizar uma …