No âmbito da evolução da situação de emergência em Portugal provocada pela pandemia Sars-Cov2, e de acordo com o Plano de Contingência da EDIA, das recomendações da Direção-Geral da Saúde e do Decreto Lei nº 3-A/2021, de 14 de janeiro, a EDIA decidiu encerrar todos os espaços de acesso público, nomeadamente o Centro de Interpretação de Alqueva e o Museu da Luz.

Decidiu igualmente restringir o atendimento presencial na sua sede e nos edifícios de apoio à exploração, exigindo a sua marcação prévia e aconselhando os seus clientes a utilizarem o email e o telefone como canais de comunicação preferencial.

As equipas operacionais dos perímetros de rega, assim como as de apoio ao cliente, estão disponíveis através dos contactos que se encontram disponíveis nos editais (https://www.edia.pt/pt/o-que-fazemos/apoio-ao-agricultor/editais-aproveitamentos-hidroagricolas/).

Todas as restantes atividades mantêm-se, nomeadamente as empreitadas em curso, os programas de manutenção e a assistência aos clientes.

A EDIA – Empresa de Desenvolvimento e Infra-estruturas do Alqueva tem a seu cargo o fornecimento de água para rega bem como para reforço do abastecimento público e industrial. Estas medidas visam garantir o regular funcionamento deste serviço essencial para o funcionamento da nossa sociedade.

Fonte: EDIA / Nota de imprensa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja também

Arena d’Évora é o “palco” para a vacinação dos utentes deste concelho

Cerca de 1800 pessoas vacinadas contra a Covid-19 nos primeiros dias. …