A Guarda Nacional Republicana (GNR) iniciou, dia 3 de dezembro, uma campanha de sensibilização denominada por “desMarca a Diferença”, em todo o território nacional, direcionada para a divulgação dos direitos e promoção da inclusão das pessoas com deficiência, precisamente no dia em que se assinala o Dia Internacional das Pessoas com Deficiência, decorrendo a campanha até ao dia 9 de dezembro.

No sentido de estar mais próxima das pessoas, a GNR pretende prestar uma resposta mais personalizada e adaptada aos problemas concretos da população, sobretudo da mais vulnerável.

Para o efeito, em 2014, foi implementado o “Programa de Apoio a Pessoas com Deficiência” (PAPcD), que visa a promoção dos direitos e garantias de condições de vida dignas das pessoas com deficiência, procurando envolver de forma proativa a comunidade para atender, compreender e respeitar as necessidades e diferenças de cada um, permitindo a igualdade de oportunidades e prevenindo situações de negligência, violência e maus-tratos.

Considerando o compromisso humano, social e cívico, a GNR tem ainda estabelecido diversas parcerias e protocolos com associações e escolas um pouco por todo o país, disponibilizando o seu efetivo animal para sessões de hipoterapia (cavalos) e cinoterapia (cães), dando o seu contributo para esta área tão sensível, mas extremamente gratificante.

Através da hipoterapia, o cavalo torna-se num agente facilitador, capaz de alterar a resposta do sistema nervoso central da pessoa com deficiência, promovendo vivências fundamentais para o desenvolvimento de competências motoras, cognitivas, comunicativas e psicossociais.

Neste âmbito, a Guarda promove sessões de hipoterapia regularmente na Unidade de Segurança e Honras de Estado, em Lisboa, e noutras unidades ao longo do dispositivo territorial, designadamente em Évora, Gouveia e Porto.

Através da cinoterapia, são utilizados os cães como um recurso terapêutico inovador em sessões de cinoterapia a crianças com necessidades educativas especiais, contribuindo para a expressão das suas emoções e para a capacidade de comunicação.

A realização destas sessões, além de promover e desenvolver défices cognitivos, educa também para a segurança rodoviária com recurso a cães, apoia na execução das atividades de vida diária dos beneficiários estimulando-os física e cognitivamente.

Neste âmbito, a Guarda tem colaborado com diversas instituições através do Grupo de Intervenção Cinotécnico na zona da Grande Lisboa e também em Coimbra, no Porto e em Viseu.

Fonte: GNR / Nota de imprensa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja também

GNR deteve 12 suspeitos em 12 horas

A GNR, para além da sua atividade operacional diária, levou a efeito um conjunto de ações …