A Fundação Eugénio de Almeida (FEA) concluiu o processo de atribuição de apoios à comunidade artística, no âmbito do Fundo Financeiro Extraordinário, criado para contribuir para a mitigação dos impactos negativos gerados pela pandemia Covid 19.

Através desta medida foram apoiados dez projetos artísticos, submetidos a título individual ou coletivo, com destaque para as áreas da música, teatro, performance, instalação, vídeo e projetos de natureza multidisciplinar.

Os projetos apoiados – que envolvem 28 artistas e representam um valor global de apoios na ordem dos 47 mil euros – serão apresentados ao público nos espaços da Fundação ao longo do próximo ano, e são os seguintes: Humor Vítreo; Retroanimapro_codex_atlanticu; Contar do azeite, do vinho e do pão; Viola Campaniça: modas tradicionais, loops e pedais de distorção; Vem devagarinho para a minha beira; Xinês; Poesia de bolso; Da rua para o palco; O vendedor de cacetadas e Trilogia da casa.

O Fundo Financeiro Extraordinário, que será aplicado ao longo do próximo ano, é constituído por capitais próprios da FEA, apresentando uma componente assistencial de ajudas diretas e uma componente operacional, através de vários projetos em complementaridade com outras entidades públicas e privadas.

FONTE: Fundação Eugénio de Almeida / Nota de imprensa