“10 histórias para ensinar às crianças o que são as emoções”. Este é o novo livro de Susana Pedro, fundadora da Sociedade do Bem, que tem como “missão” ajudar os mais novos a conseguirem lidar com a imensidão de sentimentos que os invadem.

A obra, publicada pela Manuscrito (Editorial Presença) no passado mês de junho, foi ilustrada por Pedro Benvindo e conta com prefácio do pediatra Mário Cordeiro.

Em entrevista ao Grupo Diário do Sul, a autora referiu que “são dez histórias simples que abordam diversas áreas ligadas à inteligência emocional, como a importância de identificar as emoções, de aprender a manter a calma, de nos colocarmos no lugar dos outros ou de saber criar e manter amizades”.

Segundo Susana Pedro, “a acompanhar estas histórias infantis em que as emoções estão no centro de toda a narrativa, temos ainda dicas para que os pais possam apoiar as crianças na aprendizagem emocional, ou seja, a lidar em concreto com emoções como o medo, a tristeza ou a frustração das crianças”.

Questionada sobre a importância de falarmos das nossas emoções, a escritora explicou que “dar um nome ao que sentimos é o primeiro passo da aprendizagem emocional e uma das competências que estão na base do desenvolvimento da empatia”.

Constatou que “ao aprender a identificar o que sentem desde cedo, as crianças conhecem-se melhor a si próprias e, consequentemente, aprendem a identificar as emoções nos outros, a colocarem-se no lugar deles em diferentes situações e a compreenderem e a aceitarem melhor o seu ponto de vista”.

De acordo com Susana Pedro, “o livro foi publicado em junho deste ano, ainda que sem lançamento oficial, dado o contexto de pandemia em que nos encontramos”.

Destacou ainda que “é possível encontrá-lo à venda em todas as livrarias ou encomendar on-line, nomeadamente no site da Editorial Presença, da Fnac ou da Wook, por exemplo”.

Em relação à Sociedade do Bem, há a registar que é uma associação sem fins lucrativos, criada em Évora, em 2015. Susana Pedro esclareceu que “foi fundada com o principal propósito de promover a empatia, o altruísmo e a positividade nas crianças através do exemplo”.

Evidenciou também que, “na prática, o que fazemos é implementar programas e atividades nas escolas, com as crianças e os jovens, com a colaboração dos educadores e dos professores”.

Autor: Redação DS / Marina Pardal