Devido à situação de pandemia, foram adiadas para 2021, para data a anunciar, as XXIII Jornadas Internacionais “Escola de Música da Sé de Évora- o esplendor de Manuel Cardoso ‘lusitano de Fronteira'”, marcadas para entre 2 e 5 de outubro de 2020, anunciou a Eborae Musica.

A mesma fonte, frisou que, “no próximo ano, mantém-se a direção artística de Pedro Teixeira. Os maestros previstos são Nicholas Mulroy, Paulo Lourenço e Pedro Teixeira para a parte coral e Ensemble La Danserye, dirigido por Fernando Pérez-Valera, para a orientação do Workshop Instrumental”.

De acordo com a organização, “temos a previsão de manter a conferência por Sónia da Silva Duarte e a colaboração do pianista Nicholas McNair”.

Destacou também que, “do mesmo modo mantemos os concertos previstos na Catedral de Évora por Ensemble Plus Ultra; Ensemble La Danserye e Capella Prolationum e concerto de encerramento com o coro Polifónico “Eborae Mvsica” e o Coro dos Participantes; bem como o concerto previsto em Fronteira pelo grupo Ensemble Plus Ultra”.

A organização das jornadas é da Eborae Musica- Associação Musical de Évora com co-organização da Câmara Municipal de Évora; com o financiamento da Direção Geral das Artes, Direção Regional de Cultura do Alentejo e o apoio do Cabido da Sé de Évora, Fundação Casa de Bragança, Fundação Eugénio de almeida, Universidade de Évora, Caixa Geral de Depósitos, Cafés Delta, Diário do Sul, Antena 2, Rádio Diana, A Defesa e Jornal Registo.

Fonte: Eborae Musica / Nota de imprensa